Está estudando para Engenheiro - Área Avaliação de Bens - AFERJ/INVESTERIO/RJ? Veja o Programa de Estudo que preparamos para você:

O texto acima exprime a opinião do órgão de imprensa citado e foi adotado nesta prova apenas por causa da temática que desenvolve. Uma leitura atenta do texto permite a depreensão das idéias relacionadas abaixo, entre as quais pode ser destacada como TESE PRINCIPAL a seguinte:

  • A.

    é um fenômeno comum às economias emergentes que seguem uma trajetória semelhante à brasileira a valorização das moedas, com exceção da China, cujo sistema de governo mantém ainda sob o controle do Estado grande parte das operações financeiras que envolvem sua moeda;

  • B.

    a posição brasileira de não criar barreiras ao investimento direto de longo prazo, desencorajando, via tributação, a entrada de capitais de curto prazo que buscam oportunidades especulativas, em transações meramente financeiras, é um caminho correto para a convivência com o câmbio valorizado;

  • C.

    a maioria dos economistas considera necessário que o país caminhe para a faixa de 25% na formação bruta de capital fixo, atualmente estimada em 19% do Produto Interno Bruto (PIB), a fim de manter uma média de evolução anual da produção na faixa de 5%;

  • D.

    a economia brasileira precisa aumentar progressivamente os investimentos para garantir um ciclo de crescimento duradouro, com iniciativas que reduzam o chamado custo Brasil e proporcionem ganhos gerais de produtividade, maneira mais saudável de minimizar os efeitos do câmbio valorizado;

  • E.

    o real valorizado é um estímulo à remessa de lucros e dividendos, além de ser um atrativo para que turistas brasileiros gastem mais em viagens ao exterior, deslocando para fora do país uma demanda que, em tese, poderia ser canalizada para o mercado doméstico.