Está estudando para Assistente Administrativo - CORE MT/MT? Veja o Programa de Estudo que preparamos para você:

Leia o texto e responda as questões 1 e 2.



Morte




Sou, em princípio, contra a pena de morte, mas admito algumas exceções. Por exemplo: pessoas que contam anedotas como se fossem experiências reais vividas por elas e só no fim você descobre que é anedota. Estas deviam ser fuziladas.

Todos os outros crimes puníveis com a pena capital, na minha opinião, têm a ver, de alguma maneira, com telefone.

Cadeira elétrica para as telefonistas que perguntam: "Da onde?"

Forca para pessoas que estendem o polegar e o dedinho ao lado da cabeça quando querem imitar um telefone. Curiosamente, uma mímica desenvolvida há pouco.

Ninguém, misericordiosamente, tinha pensado nela antes, embora o telefone, o polegar e o mindinho existam há anos.

Garrote vil para os donos de telefone celular em geral e garrote seguido de desmembramento para os donos de telefone celular que gostam de falar no meio de multidões e fazem questão de que todos saibam que se atrasou para a reunião porque o furúnculo infeccionou. Claro, a condenação só viria depois de um julgamento, mas com o Aristides Junqueira na defesa.



(L. F. Veríssimo, "Morte", Jornal do Brasil. Rio de Janeiro, 22/12/1994. Caderno Opinião, p. 11)

O texto lido é uma crônica. Assinale a alternativa em que a definição contraria a justificativa inicial:

  • A.

    Porque se ocupa em relatar e expor determinada pessoa, objeto, lugar ou acontecimento.

  • B.

    Porque é um tipo de texto narrativo curto, geralmente, produzido para meios de comunicação, por exemplo, jornais, revistas, etc.

  • C.

    Porque se encarrega de expor um tema ou assunto por meio de argumentações.

  • D.

    Porque é um tipo de texto que apresenta uma linguagem simples.

  • E.

    Nenhuma das alternativas.