SESAB - Residência em Saúde da Família e Vigilância em Saúde - Área: Enfermagem - 2019
Questão 39
39
Q1610367
Enfermagem HIV/AIDS
Atalhos
Compartilhar
Ano: 2019
Banca: Fundação CEFETBAHIA / Centro Federal de Educação Tecnológica da Bahia - CEFETBAHIA
Prova: CEFETBAHIA - SESAB - Secretaria da Saúde do Estado da Bahia - Residência em Saúde da Família e Vigilância em Saúde - Área: Enfermagem

“Sabe-se que o risco de transmissão vertical do HIV, sem que ocorra qualquer intervenção durante a gestação para evitá-la, situa-se entre 25% e 30%. Desse percentual, há risco de 25% a 40% de haver transmissão intraútero, 60% a 75% de transmissão intraparto e, através da amamentação, 7% a 22% por exposição, ou seja, a cada mamada” (SORTICA et al, 2016, p. 9).

Sobre a profilaxia de transmissão vertical do HIV no periparto, é correto afirmar que

A

o parto instrumentalizado evita qualquer tipo de transmissão mãe-filho.

B

a ruptura artificial das membranas diminui o risco de transmissão vertical do HIV.

C

o risco de transmissão vertical aumenta, progressivamente, após quatro horas de bolsa rota.

D

a ligadura do cordão umbilical imediatamente à expulsão do feto e à ordenha desse cordão previnem em 75% a transmissão vertical.

E

para as gestantes sob critérios para realização de cesárea eletiva que entrarem em trabalho de parto antes da data prevista para a cirurgia, recomenda-se ruptura imediata da bolsa.