Pedagogia Planejamento na Educação

“Você já reparou que os humanos são todos muito parecidos entre si quando comparamos com outras espécies de mamíferos? A nossa espécie apresenta características únicas particulares a ela. Essas são compartilhadas por todos os humanos, mas não o são com as outras espécies de seres vivos. Assim, essas são chamadas características humanas exclusivas ou diagnósticas” (http://projetoseeduc.cecierj.edu.br/eja/material-aluno/modulo-02/Ciencias_Natureza_Nova_Eja_Aluno_Mod02_Vol01.pdf).

O estudo da biodiversidade e a compreensão da importância da diferença para a evolução nas aulas de Ciências, bem como a percepção que, apesar das diferenças, somos todos humanos, é fundamental no combate aos casos de bullying e de discriminações. Assim, a escola, para atingir esse objetivo, deve:

  • A. evitar atividades que toquem nos temas bullying ou descriminação, não incentivando assim estes problemas.
  • B. procurar profissionais que possam conversar com os alunos que sofrem e praticam bullying, resolvendo assim os problemas não curriculares.
  • C. promover atividades que desestimulem orientações culturais, religiosas e sexuais que se distanciem das normas instituídas.
  • D. desestimular as brincadeiras do tipo bullying que, apesar de naturais, devem ser aceitas apenas fora da escola.
  • E. estimular atividades curriculares que valorizem a diversidade biológica e cultural da nossa espécie, esclarecendo o que é bullying e como coibi-lo.