Medicina Especialidade Anestesiologia

A. A. C., 78 anos de idade, sexo feminino, comparece ao ambulatório com queixa de rouquidão progressiva há três meses. Refere que associadamente vem apresentando quadro de tosse com hemoptoico, dispneia e disfagia para sólidos, inclusive se alimentando, no momento, com alimentos liquidificados. Negou perda ponderal importante nos últimos seis meses, assim como outras queixas. Faz uso irregular de levotiroxina 88 mcg há 10 anos. Clinicamente é percebido aumento difuso da tireoide, de aspecto endurecido e com aparente nodulação que segue na direção do estreito torácico, sendo os linfonodos cervicais palpáveis e sem alterações. Pela ultrassonografia cervical, solicitada por outro clínico, observa-se parênquima heterogêneo com múltiplos pequenos nódulos, grande nodulação de crescimento expansivo em direção ao tórax, com aspecto misto e com trama vascular periférica aumentada e medindo 12 cm no maior eixo.

Acerca do caso clínico exposto, assinale a alternativa correta.

  • A. Os sintomas de tosse com hemoptoico, dispneia e disfagia para sólidos sugerem invasão locorregional e malignidade. A disfonia relatada corresponde ao encarceramento do nervo laríngeo colateral, responsável pela inervação da musculatura das pregas vocais.
  • B. A hipercalcitoninemia está associada à disseminação dos carcinomas papilar e folicular de tireoide, podendo provocar manifestações a distância, como prurido, rubores e diarreia.
  • C. No rastreamento dos nódulos tireoidianos, aqueles que apresentam diâmetro máximo maior que 1,0 cm e menor que 1,5 cm são elegíveis para biópsia por aspiração com agulha fina. Estatisticamente, 20% dessas biópsias produzem material citológico adequado, mas diagnosticamente indeterminado. Para nódulos com essas características, considera-se que a respectiva natureza histológica é maligna, sendo impositiva a realização de cirurgia.
  • D. O carcinoma medular da tireoide origina-se das células C derivadas das cristas neurais, sendo classificado como tumor epitelial com características neuroendócrinas. As células C têm atividade biossintética diversa e secretam, entre outros, calcitonina e antígeno carcinoembriogênico (CEA), importantes marcadores séricos desse tipo histológico.
  • E. A biópsia por aspiração com agulha fina é o exame mais preciso para excluir ou confirmar a doença maligna em pacientes que apresentam nódulo suspeito e níveis de TSH normais. A ultrassonografia cervical não é necessária antes da biópsia, mesmo considerando que o respectivo uso auxilia a definir precisamente o tamanho da lesão, se tem natureza cística ou sólida e se há nódulos adicionais.