Medicina Especialidade Cirurgias Cirurgia do Aparelho Digestivo

Um paciente de 52 anos de idade, diabético mal controlado e constipado crônico, apresenta queixa de dor em fossa ilíaca esquerda e flanco esquerdo há dois dias, pior hoje, em cólica, de moderada intensidade, associada a constipação intestinal há três dias e febre aferida de 38,2 °C. Refere náuseas e nega vômitos. Relata evacuações a cada dois dias com fezes endurecidas. Ao exame físico, apresenta-se em bom estado geral, afebril e obeso. Tem FC de 84 bpm, PA de 144 mmHg x 90 mmHg, FR de 16 ipm e SpO2 de 98% em ar ambiente, além de abdome globoso, flácido, doloroso à palpação de fossa ilíaca esquerda e flanco esquerdo, sem massas à palpação, descompressão brusca negativa, ruídos hidroaéreos presentes, sinal de Giordano negativo. Toque retal sem alterações. Tomografia computadorizada de abdome e pelve evidencia coleção pericólica em transição do cólon descendente para o cólon sigmoide, de aproximadamente 3,5 cm, com espessamento da parede colônica adjacente e borramento da gordura pericólica, com múltiplos divertículos em cólon sigmoide. Após informado do diagnóstico, o paciente informa que é o segundo episódio em dois anos.

Quanto a esse caso clínico, julgue os itens a seguir.

A conduta inicial para esse caso é internação e antibioticoterapia.
  • C. Certo
  • E. Errado