A secretaria de cultura de um município baiano criou um museu com coleções vivas para promover a pesquisa e a preservação de espécies da flora nativa em arboretos e estufas. Esse museu se destina a valorizar o conhecimento afro-brasileiro sobre plantas, transmitido de geração a geração, e foi denominado "Espaço etnobotânico".

Essa denominação é considerada:

  • A. correta, porque indica o estudo das aplicações e dos usos tradicionais dos vegetais pelos homens, uma das atividades pertinentes a esse tipo de museu;
  • B. correta, desde que a comunidade local dirija o espaço e seja convocada para decidir a respeito do acervo e das atividades educacionais;
  • C. correta, se não houver materialidade das amostras vegetais e dos bancos de sementes, registrados em código informacional e disponibilizados em banco de dados;
  • D. incorreta, porque não contempla programas voltados para conservar a diversidade genética de plantas cultivadas de importância socioeconômica;
  • E. incorreta, porque sua proposta está baseada no estudo simultâneo da etnologia e da botânica, colocando em evidência a interação entre sociedade e natureza.