A imagem acima retrata uma prática comum em museus na atualidade: o registro da visita por selfies e sua postagem em redes sociais.

O uso de ferramentas das redes sociais modifica a experiência da visitação e garante:

  • A. o complemento lúdico da encenação performativa, pois o registro das selfies valoriza vivências exibidas em perfis pessoais;
  • B. o aprimoramento intelectual do visitante, pois a prática de se autofotografar lhe confere o critério de seleção do acervo que deseja conhecer;
  • C. a interatividade com a instituição museal, pois os comentários postados com as fotos oferecem soluções de gestão e administração do museu;
  • D. a cooperação entre visitantes e equipe técnica, pois as selfies são produtos de criação colaborativa que estabelecem padrões de interação com o patrimônio;
  • E. a inclusão social de todo tipo de visitante, pois o autorretrato e as mídias permitem a acessibilidade e uma melhor compreensão dos objetos expostos.