Considerando que a prática do canto coral deve ser estimulada na escola, pois contribui para o desenvolvimento de habilidades cognitivas, da sensibilidade e da capacidade artística, é importante que o regente-professor não submeta o cantor-aluno a desgastes vocais por uma classificação vocal errônea, observando qual a classificação vocal mais adequada (confortável) para cada tessitura dentro de um coral misto. A partir do exposto anteriormente, é correto afirmar que a classificação vocal mais adequada é:

  • A.

    Soprano: Lá 2 – Sol 5 / Mezzo e Contralto: Fá 2 –Fá 4 Tenor: Lá 1 – Fá 3 / Barítono e Baixo: Fá 1 – Fá 3.

  • B.

    Soprano: Ré 3 – Mi 4 / Mezzo e Contralto: Lá 2 – Ré 4 Tenor: Dó 2 – Mi 3 / Barítono e Baixo: Lá 1 – Ré 3.

  • C.

    Soprano: Lá 3 – Sol 5 / Mezzo e Contralto: Fá 3 – Mi 5 Tenor: Lá 1 – Sol 4 / Barítono e Baixo: Fá 1 – Fá 3.

  • D.

    Soprano: Dó 3 – Dó 5 / Mezzo e Contralto: Lá 2 – Lá 4 Tenor: Dó 2 – Dó 4 / Barítono e Baixo: Lá 1 – Lá 3.