Os métodos de ensino de piano propostos por Leila Fletcher, Alice Botelho, James Bastien e Robert Pace buscam aproximar o código musical ao estudante logo nas lições iniciais. Entretanto, o código utilizado para representar a notação musical dita ‘tradicional’ poderá adaptar-se aos interesses pedagógicos de cada autor. Assim, podemos afirmar que esta transformação do código musical está orientada por critérios presentes em cada método.

Com relação ao texto acima, pode-se afirmar que:

  • A.

    Bastien e Fletcher optam por uma notação com pautas e claves logo no início, pois ambos os métodos acompanham um caderno de teoria intitulado “pré-iniciante”.

  • B.

    Com exceção dos métodos de Leila Fletcher e James Bastien, todos os outros optaram por uma nova codificação das notas musicais, pois Botelho e Pace são métodos voltados ao público adulto.

  • C.

    Com exceção dos métodos de Leila Fletcher e Alice Botelho, todos os outros optaram por uma nova codificação das notas musicais, pois Bastien e Pace são métodos voltados ao público infantil.

  • D.

    Botelho e Pace valorizam o uso de exercícios de técnica e repertório, priorizando as teclas brancas do piano, pois, nos estágios iniciais, seria muito complexo explicar, codificar e decodificar notas artificiais.

  • E.

    Pace utiliza o desenho do teclado para demonstrar qual digitação se deve utilizar e figuras geométricas, como quadrados dispostos em ordem crescente e/ou decrescente, para representar o sentido ascendente e/ou descendente das notas.