Sociologia (Ciências Sociais) Conceitos sociológicos

Ferdinand Tönnies (1855 – 1936) foi um dos clássicos da sociologia alemã. Em sua obra, ele aborda a diferença entre os conceitos de comunidade (Gemeinschaft) e sociedade (Gesellschaft), fundamentais nos estudos sobre a sociabilidade na contemporaneidade. Sobre a relação entre esses dois conceitos, marque a alternativa incorreta:
  • A. A ideia de comunidade (Gemeinschaft) no pensamento Tönnies baseia-se pela percepção da aplicação da memória na formação das organizações societárias da espécie humana. Conforme a interpretação da obra, a memória comum é a organizadora da coesão social.
  • B. Em teoria, a sociedade consiste em um grupo humano que vive e habita lado a lado de modo pacífico, como na comunidade, mas, ao contrário desta, seus componentes não estão ligados organicamente, mas organicamente separados. Enquanto, na comunidade, os homens permanecem essencialmente unidos, a despeito de tudo que os separa, na sociedade eles estão separados, apesar de tudo que os une.
  • C. As polaridades conceituais propostas por Tönnies são tipos-formais construídos, ou seja, são caricaturas das polaridades de formas societárias. A noção de Gemeinschaft é entendida como a idealização e isolamento de padrões de comportamento que desfrutam de afinidades eletivas e que estão mais próximos à vida em comunidade e, o mesmo ocorre com a Gesellschaft em relação à sociedade.
  • D. O sentimento ou a força que aproxima a mãe do seu filho é uma manifestação do sentimento de Gemeinschaft, é o sentimento que predomina na comunidade, mas que também pode existir na sociedade, assim como o sentimento de Gesellschaft também pode existir na comunidade, mas nunca será predominante.
  • E. Assim como Émile Durkheim (1858 – 1917), Tönnies acredita na passagem natural da comunidade para a sociedade. A sociedade (Gesellschaft) é fruto da evolução, daí entende-se o seu caráter orgânico, onde as relações correspondem à naturalidade da comunidade (Gemeinschaft) Tönnies associa o natural ao mecânico, vida vivida na sua essência, ou seja, em harmonia com a natureza.