Maria Clara, com um ano e sete meses de idade, portadora de paralisia cerebral do tipo extrapiramidal atetóide, chegou ao ambulatório de terapia ocupacional com encaminhamento de seu médico neurologista. A paciente apresenta uma diparesia, alterações oculares visuais e distúrbios da deglutição. No momento, Maria Clara apresenta controle cervical, mas ainda não apresenta o controle de tronco.

Com base nesse estudo de caso, julgue os itens a seguir

A terapeuta deverá posicionar Maria Clara de modo a possibilitar melhor desempenho visual e conseqüentemente maior interesse, além de utilizar objetos coloridos e brilhantes para que ela consiga controlar de modo adequado os movimentos do corpo e dos olhos.

  • C. Certo
  • E. Errado