Em relação à análise de atividades, NÃO podemos afirmar que
  • A.

    o terapeuta ocupacional deve identificar o problema do indivíduo, o objetivo do tratamento, a abordagem teórica e os interesses pessoais do indivíduo para uma indicação das atividades terapêuticas ocupacionais analisadas.

  • B.

    na análise das atividades deve-se identificar as capacidades necessárias para realizá-las e os aspectos que podem melhorar, se a pessoa desempenhá-la de modo satisfatório aos objetivos do tratamento.

  • C.

    no tratamento de indivíduo com problemas de integração sensorial, a análise de atividade mais indicada é a neurocomportamental.

  • D.

    a análise de atividade deve nortear-se pelo modelo centrado no quadro patológico, nas alterações corporais e no desempenho ocupacional, sendo as questões subjetivas excluídas nesse momento para a exatidão da análise.

  • E.

    a análise da atividade de elemento pode levar a um esvaziamento pessoal e social, pois deve ser considerada a atividade e o sujeito em atividade.