A Intervenção da Terapia Ocupacional na área neuro-músculo-esquelética é fundamental, pois lida com perdas do indivíduo e da família. Nessa compreensão, é INCORRETO afirmar que

  • A.

    os pacientes acometidos de comprometimentos neuro-músculo-esqueléticos apresentam déficits típicos que são comprometimentos funcionais da mobilidade, autocuidado e vida social causados pela dor, imobilização, diminuição da amplitude de movimento, de sensibilidade e força.

  • B.

    os pacientes apresentam incapacidades súbitas ou graduais, temporárias ou permanentes e apresentam quadros progressivos e não progressivos.

  • C.

    os componentes do desempenho afetados pela lesão ou doença, nessa área, incluem aspectos sensoriais, neuro-musculares, motores ou psicológicos.

  • D.

    a limitação ou perda de atividade motora, da força e da resistência decorre de uma integração neuro-muscular essencial. Quando essa perda compromete o movimento articular de determinado membro superior e/ou inferior, o indivíduo consegue manter o controle e o alinhamento corporal adequado

  • E.

    o tratamento do déficit sensorial inclui a redução e a adaptação à dor, treinamento da consciência e discriminação sensoriais, dessensibilização, estimulação sensorial, ajuste e aceitação da imagem corporal, etc.