Unidades de Terapia Intensiva são definidas como área crítica destinada à internação de pacientes graves que requerem atenção profissional especializada e de forma contínua. É necessário também o uso de materiais específicos e tecnologias para o melhor diagnóstico, à monitorização e à terapia. Dessa forma, o terapeuta ocupacional deve atuar na UTI nas seguintes condições, exceto:
  • A. Na imobilização prolongada e restrição ao leito.
  • B. Na diminuição do impacto da privação sensorial, manejo do estresse e da ventilação mecânica prolongada.
  • C. Isolamento do mundo externo e excesso de estímulos do ambiente.
  • D. Administração de medicamentos e realização de curativos.
  • E. Alterações dos níveis de consciência e delirium.