O câncer de mama é o que mais acomete mulheres no Brasil, exceto o câncer de pele não melanoma. Sobre a atuação do terapeuta ocupacional com mulheres com câncer de mama, esse profissional deve:
  • A. Acompanhar o paciente em todo o processo desde o diagnóstico até os cuidados de final de vida, mantendo seu foco no processo de reabilitação e retomada do cotidiano.
  • B. Acompanhar em todo processo as modificações que acontecem no cotidiano do sujeito, uma vez que o término do tratamento pode ser considerado uma nova ruptura no cotidiano.
  • C. Avaliar o linfedema e orientar medidas de adaptação da rotina, apenas nos casos de linfedema instalado.
  • D. Prescrever e orientar o uso de tecnologias assistivas apenas para as mulheres com linfedema grave.
  • E. Orientar a mulher a apenas realizar as atividades de vida diária após 90 dias após a mastectomia.