Direito Administrativo Improbidade Administrativa - Lei 8.429/92

A Lei nº 8.429 de julho de 1992 dispõe sobre as sanções aplicáveis aos agentes públicos nos casos de enriquecimento ilícito no exercício do mandato, cargo, emprego ou função na administração pública direta, indireta, fundacional e, de acordo com esse diploma legal, é correto afirmar que:

  • A.

    Apenas os servidores públicos estáveis de nível e hierarquia superior são obrigados a velar pela estrita observância dos princípios da legalidade, impessoalidade, moralidade e publicidade no trato dos assuntos que lhe são afetos.

  • B.

    O sucessor daquele que causar lesão ao patrimônio público ou se enriquecer ilicitamente não está sujeito às cominações da Lei nº 8.429/92, mas tão somente às sanções civis e penais.

  • C.

    Independentemente das sanções penais, civis e administrativas previstas na legislação específica, está o responsável pelo ato de improbidade sujeito às cominações dispostas no art. 12 da Lei nº 8.429/94, que poderão ser aplicadas somente de forma isolada, de acordo com a gravidade do fato.

  • D.

    Somente o Ministério Público pode representar à autoridade administrativa competente para que seja instaurada investigação destinada a apurar a prática de ato de improbidade.

  • E.

    Quando o ato de improbidade causar lesão ao patrimônio público ou ensejar enriquecimento ilícito, caberá à autoridade administrativa responsável pelo inquérito representar ao Ministério Público, para a indisponibilidade dos bens do indiciado.