Questões de Concurso de Imposto sobre a Renda e Proventos (IR) - Direito Tributário

Ver outros assuntos dessa disciplina Navegar questão a questão

Questão de Concurso - 1041734

Concurso AFAP Analista de Fomento - Área Contador 2018

Questão 46

Fundação Carlos Chagas (FCC)

Nível Superior

De acordo com o Código Tributário Nacional, a base de cálculo do Imposto sobre a Renda e Proventos de Qualquer Natureza - IR é o montante
  • A. fixado em pauta elaborada pelo Poder Executivo, desde que publicada, por meio de decreto ou de portaria interministerial, até 90 dias antes do início do exercício em relação ao qual ela produzirá seus efeitos.
  • B. real, arbitrado, ficto ou presumido, da renda ou dos proventos, sejam eles tributáveis ou não.
  • C. real, arbitrado ou presumido, da renda ou dos proventos tributáveis.
  • D. fixado em pauta fiscal elaborada pelo Poder Executivo, desde que publicada, por meio de decreto ou de portaria interministerial, até 91 dias antes do início do exercício financeiro em relação ao qual ela deverá produzir seus efeitos.
  • E. real, presumido ou ficto, declarado ou não pelo contribuinte, excluída, em qualquer caso, a possibilidade de seu arbitramento.

Questão de Concurso - 1014738

Concurso Fiscal de Cadastro Tributário I 2018

Questão 32

Fundação para o Vestibular da Universidade Estadual Paulista (VUNESP)

Nível Médio

É possível a cobrança do imposto sobre propriedade territorial urbana (IPTU) diante da existência dos seguintes melhoramentos, construídos ou mantidos pelo Poder Público:
  • A. meio-fio ou calçamento, com canalização de águas pluviais, e coleta domiciliar de resíduos sólidos.
  • B. coleta hospitalar de resíduos sólidos e rede de iluminação pública, com ou sem posteamento para distribuição domiciliar.
  • C. escola primária a uma distância máxima de cinco quilômetros do imóvel considerado e rede de iluminação pública, com ou sem posteamento para distribuição domiciliar.
  • D. meio-fio ou calçamento, com canalização de águas pluviais, e posto de saúde a uma distância máxima de dez quilômetros do imóvel considerado.
  • E. abastecimento de água e sistema de esgotos sanitários.

Questão de Concurso - 973003

Concurso

Questão 81

Nível

O governo estadual quer fomentar as áreas de lazer e turismo do Estado com a construção de um complexo multiuso com arena coberta que comporte a realização de shows e outros eventos de lazer, além de um aquário. Para tanto, pretende conceder à iniciativa privada a realização das obras de construção do complexo, que deverá ser levantado em área pública predefinida, e sua posterior exploração pelo prazo de 30 (trinta anos). O concessionário será remunerado exclusivamente pelas receitas advindas da exploração econômica do novo equipamento, inclusive acessórias. Para que o projeto tenha viabilidade econômica, está prevista a possibilidade de construção de restaurantes, de um centro comercial, de pelo menos um hotel dentro da área do novo complexo, além da cobrança de ingresso para visitação do aquário e dos eventos e shows que vierem a ser realizados na nova arena. Há previsão de pagamento de outorga para o Estado em razão da concessão.

Em relação à cobrança do IPTU pelo município onde se situa a área do complexo, é correto afirmar que

  • A. por se tratar de área pública estadual, o Município não poderá cobrar IPTU em nenhuma hipótese, em razão da imunidade recíproca, prevista no artigo 150, inciso VI, ‘a‘ da Constituição Federal de 1988.
  • B. a cobrança do IPTU é indevida porque o concessionário não exerce nenhum direito de propriedade sobre o imóvel, sendo mero detentor de posse precária e desdobrada, decorrente de direito pessoal, fundada em contrato de cessão de uso, não podendo ser considerado contribuinte do imposto.
  • C. apesar de o imóvel ser de propriedade do Estado, o Município poderá cobrar IPTU se não restar comprovado que a outorga paga pelo concessionário ao Estado pela concessão foi integralmente revertida para a realização de atividades de caráter eminentemente público.
  • D. apesar do imóvel ser de propriedade do Estado, o Município poderá cobrar IPTU porque a área foi cedida a pessoa jurídica de direito privado para a realização de atividades com fins lucrativos, sendo o concessionário o contribuinte do imposto.
  • E. a cobrança do IPTU é indevida porque o imóvel é público, sendo irrelevante para a caracterização do fato gerador a finalidade que o Estado dá ao imóvel.

Questão de Concurso - 1011117

Concurso OAB Advogado - XXVI Exame de Ordem Unificado 2018

Questão 25

Fundação Getúlio Vargas (FGV)

Nível Superior

Admita que, em 2016, foi criado um Território Federal no Brasil, dividido em municípios. Joaquim reside nesse Território e recebeu da União, no presente ano, uma guia para o pagamento do Imposto sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana (IPTU) do seu imóvel. Na semana seguinte, recebeu também uma guia do município em que mora. Levando em conta a situação descrita, assinale a afirmativa correta.
  • A. Apenas a União é competente para, no caso, exigir o IPTU.
  • B. Apenas o Município onde Joaquim reside é competente para exigir o IPTU.
  • C. Tanto o Estado, onde se localiza o Território, quanto o Município seriam competentes para exigir o IPTU.
  • D. Tanto a União quanto o Município em que Joaquim reside seriam competentes para exigir o IPTU.

Questão de Concurso - 945757

Concurso SEFIN Técnico Tributário 2017

Questão 16

Fundação Getúlio Vargas (FGV)

Nível Superior

Sobre a repartição da receita obtida na arrecadação do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA), assinale a afirmativa correta.
  • A. Pertence ao município, 50% (cinquenta por cento) do valor do IPVA arrecadado sobre a propriedade de veículo registrado, matriculado ou licenciado em seu território.
  • B. Pertence ao município, 60% (sessenta por cento) do valor do IPVA arrecadado sobre a propriedade de veículo registrado, matriculado ou licenciado em seu território.
  • C. Pertence ao Estado, 100% (cem por cento) do valor do IPVA arrecadado sobre a propriedade de veículo registrado, matriculado ou licenciado em seu território.
  • D. Pertence ao município, 30% (trinta por cento) do valor do IPVA arrecadado sobre a propriedade de veículo registrado, matriculado ou licenciado em seu território.
  • E. Pertence à União 10% (dez por cento) do valor do IPVA arrecadado sobre a propriedade de veículo registrado, matriculado ou licenciado no território brasileiro.

Questão de Concurso - 1020826

Concurso OAB Advogado - XXVII Exame de Ordem Unificado 2018

Questão 25

Fundação Getúlio Vargas (FGV)

Nível Superior

Em dezembro de 2017, João adquiriu o domínio útil de um terreno de marinha. No ano de 2018, foi surpreendido com a chegada de duas notificações: uma da Secretaria de Patrimônio da União (SPU), para pagamento do foro anual à União; outra do Município, contendo a cobrança do IPTU do imóvel. Acerca desse cenário, assinale a afirmativa correta.
  • A. A cobrança do IPTU é devida, pois o titular do domínio útil também é contribuinte do IPTU.
  • B. A dupla cobrança é indevida, pois, tratando-se do mesmo imóvel, a base de cálculo e o fato gerador do foro anual e do IPTU seriam idênticos, configurando um bis in idem vedado em matéria tributária.
  • C. A cobrança do IPTU é indevida, pois, sendo o imóvel de propriedade da União, goza da imunidade recíproca.
  • D. Como ambos os tributos (foro anual e IPTU) destinam-se a entes federados distintos, é admissível a dupla cobrança.

Questão de Concurso - 1036151

Concurso Câmara de Ituporanga Assessor Jurídico 2018

Questão 39

FUNDATEC Processos Seletivos (FUNDATEC)

Nível Superior

O imposto territorial rural:
  • A. É de competência do Estado.
  • B. Tem como contribuinte exclusivamente o proprietário.
  • C. Tem como base de cálculo o valor fundiário.
  • D. Tem como fato gerador a posse de imóvel urbano ou rural, conforme definido em lei.
  • E. Quando se tratar de imóvel arrendado, é devido pelo arrendatário, afastando a responsabilidade do arrendante.

Questão de Concurso - 1047461

Concurso

Questão 55

Nível

O Imposto sobre Transmissão de Bens Imóveis (ITBI) é tributo de competência municipal e distrital, representando importante parcela de arrecadação tributária dessas entidades. Nesse sentido, é correto afirmar que o ITBI incide:
  • A. sobre transmissão de direitos reais de garantia (anticrese e hipoteca).
  • B. na transmissão de bens ou direitos incorporados ao patrimônio da pessoa jurídica em realização de capital.
  • C. sobre a transmissão de bens ou direitos decorrentes de fusão, incorporação, cisão ou extinção de pessoa jurídica, salvo se, nesses casos, a atividade preponderante do adquirente for a compra e venda desses bens ou direitos, locação de bens imóveis ou arrendamento mercantil.
  • D. sobre o usufruto de bens imóveis.
  • E. sobre a promessa de compra e venda de bem imóvel.

Questão de Concurso - 1007127

Concurso DPF Perito Criminal - Área Ciências Contábeis 2021

Questão 118

Centro de Seleção e de Promoção de Eventos UnB (CESPE/CEBRASPE)

Nível Superior

Em cada um dos itens seguintes, é apresentada uma situação hipotética, seguida de uma assertiva a ser julgada a respeito de obrigação tributária sobre ganho de capitais, de Imposto Predial Territorial Urbano (IPTU) e de crimes previdenciários. A construção de um presídio em determinado local provocou imensa desvalorização dos imóveis localizados nas proximidades. Mário, proprietário de um imóvel nesse local, vendeu-o, mas teve imenso prejuízo. Nesse mesmo ano, Mário adquiriu outro imóvel em outro local e o vendeu pelo equivalente ao dobro do valor de aquisição. Nessa situação, Mário poderá compensar o ganho de capital obtido com a alienação do segundo imóvel e o prejuízo advindo do primeiro, desde que o faça na declaração anual do seu imposto de renda do ano seguinte à realização dos fatos geradores que deram origem à compensação.
  • C. Certo
  • E. Errado

Questão de Concurso - 1019915

Concurso OAB Advogado - XX Exame de Ordem Unificado 2016

Questão 26

Fundação Getúlio Vargas (FGV)

Nível Superior

Fulano de Tal prometeu adquirir de uma autarquia federal um imóvel residencial urbano. O sinal e parte substancial do preço são pagos no momento da lavratura da escritura pública de promessa de compra e venda, que é prontamente registrada no Registro Geral de Imóveis (RGI) competente. O saldo do preço será pago em várias parcelas. Após o registro da promessa de compra e venda
  • A. passa a incidir o IPTU, a ser pago pela autarquia.
  • B. continua a não incidir o IPTU, por força da imunidade da autarquia (cujo nome continua vinculado ao imóvel no RGI, ainda que agora a autarquia figure como promitente vendedora).
  • C. passa a incidir o IPTU, a ser pago solidariamente pela autarquia e por Fulano de Tal.
  • D. passa a incidir o IPTU, a ser pago por Fulano de Tal, uma vez que registrada no RGI a promessa de compra e venda do imóvel.