Questões de Concurso de Teoria da Porta Giratória (Revolving Door Theory) - Economia e Finanças

Ver outros assuntos dessa disciplina Navegar questão a questão

Questão de Concurso - 665661

Concurso MTE Auditor Fiscal do Trabalho 2013

Questão 135

Centro de Seleção e de Promoção de Eventos UnB (CESPE/CEBRASPE)

Nível Superior

Em relação ao modelo clássico de salário-eficiência, julgue os itens a seguir.

No referido modelo, o desemprego reduz o salário-eficiência.

  • C. Certo
  • E. Errado

Questão de Concurso - 665662

Concurso MTE Auditor Fiscal do Trabalho 2013

Questão 136

Centro de Seleção e de Promoção de Eventos UnB (CESPE/CEBRASPE)

Nível Superior

Em relação ao modelo clássico de salário-eficiência, julgue os itens a seguir.

Nesse modelo, as firmas maximizam os seus lucros, apesar de o salário real ser estabelecido em patamar superior ao observado em concorrência perfeita.

  • C. Certo
  • E. Errado

Questão de Concurso - 589681

Concurso MDS Economista 2006

Questão 92

Centro de Seleção e de Promoção de Eventos UnB (CESPE/CEBRASPE)

Nível Superior

A teoria macroeconômica analisa o comportamento dos grandes agregados econômicos. Com base nessa teoria, julgue os itens que se seguem.

De acordo com a teoria dos salários eficiência, dificuldades na avaliação do verdadeiro potencial dos trabalhadores levam os empregadores a pagar salários superiores àqueles oferecidos pelo mercado, provocando, assim, desemprego.

  • C. Certo
  • E. Errado

Questão de Concurso - 212733

Concurso SEARH Fiscal de Tributos Estaduais 2002

Questão 2

Centro de Seleção e de Promoção de Eventos UnB (CESPE/CEBRASPE)

Nível Superior

Leis trabalhistas não existem para a maioria.

Pesquisa realizada pelo Datafolha em 126 municípios, contemplando todos os estados brasileiros, aponta que a maioria dos trabalhadores do país vive à margem da lei trabalhista.

A maior parte deles não recebe 13.º salário (53%) nem férias remuneradas (54%).

O levantamento revela também que, entre 1996 e o ano passado, o percentual de brasileiros com 16 anos ou mais que se dizem sem ocupação e em busca de emprego saltou de 4% para 11%. Nesse período, o emprego formal sofreu queda de 35%.

Na informalidade, há menos direitos, e o salário é mais baixo — 57% dos assalariados sem registro não recebem 13.º e 63% não têm férias pagas. Enquanto um registrado ganha em média R$ 551,80, quem não tem carteira assinada recebe R$ 286,30.

Nesses cinco anos, cerca de 16 milhões perderam os direitos associados ao fato de terem uma ocupação estável.

Em média, o homem começa a trabalhar com apenas 13 anos. A mulher, com 14,4.

Com base nas informações obtidas na pesquisa acima e assumindo que os valores mostrados valham para o conjunto de todos os trabalhadores brasileiros, julgue os itens que se seguem. O temor do desemprego caiu, mas persiste.

Com base nos dados apresentados, é correto concluir que o salário médio do trabalhador brasileiro é inferior ou igual a R$ 360,00.

  • C. Certo
  • E. Errado

Questão de Concurso - 220725

Concurso SF Consultor Legislativo - Área Economia / Desenvolvimento Regional 2001

Questão 4

Centro de Seleção e de Promoção de Eventos UnB (CESPE/CEBRASPE)

Nível Superior

Considerando o comportamento da indústria brasileira na década passada, julgue os itens a seguir.

No tocante aos estabelecimentos industriais no interior do país, sabe-se que, ao final da década passada, eles possuíam, em média, um menor número de empregados que os estabelecimentos na capital, mas esses empregados possuíam um nível de escolaridade maior e recebiam salários consideravelmente mais altos.

  • C. Certo
  • E. Errado

Questão de Concurso - 222165

Concurso SF Consultor Legislativo - Área Economia do Trabalho / Previdência 2001

Questão 1

Centro de Seleção e de Promoção de Eventos UnB (CESPE/CEBRASPE)

Nível Superior

Acerca do modelo de Hecksher-Ohlin-Samuelson e dos efeitos da liberalização comercial, julgue os itens subseqüentes.

Com a liberalização do comércio internacional, os salários dos trabalhadores qualificados tendem a ser reduzidos nos países desenvolvidos, enquanto os salários dos trabalhadores não-qualificados são reduzidos nos países em desenvolvimento.

  • C. Certo
  • E. Errado

Questão de Concurso - 199372

Concurso STN Analista de Finanças e Controle AFC - Área Econômico-Financeira 2000

Questão 25

Escola de Administração Fazendária (ESAF)

Nível Superior

Alguns modelos macroeconômicos trabalham com a hipótese de que o salário não se ajusta conforme um modelo tradicional de oferta e demanda por trabalho, existindo, assim, uma certa "rigidez salarial". Tal rigidez é sustentada pelas teorias do "salário eficiência". Estas teorias sustentam que:

  • A.

    os salários são rígidos pela ausência do fator "eficiência" no mercado de trabalho, caracterizado sempre pelo excesso de oferta

  • B.

    os salários são reajustados de acordo com a eficiência do trabalho. Como esta é constante no curto prazo, as empresas não aumentam os salários, mesmo quando há excesso de demanda no mercado de trabalho

  • C.

    salários mais elevados tornam os trabalhadores mais produtivos, o que pode explicar porque determinadas empresas não reduzem salário, mesmo quando há excesso de oferta no mercado de trabalho

  • D.

    problemas de assimetria de informação no mercado de trabalho explicam por que os salários são rígidos no sentido ascendente

  • E.

    os salários em grandes empresas tendem a variar apenas em função de alterações na demanda por mão-de-obra, já que a oferta é rígida no curto prazo. Assim, se a demanda é alta, o salário também tende a ser alto; e esse aumento em geral está relacionado com os ganhos de eficiência por parte das empre-sas.

Questão de Concurso - 196802

Concurso

Questão 30

Nível

O mercado de trabalho agregado em uma economia é caracterizado pelo equilíbrio derivado a partir de duas regras: uma de fixação de salários nominais (RS), e uma de fixação de preços (RP). A regra de fixação de salários nominais é dada por W = P x F(U), sendo W o nível de salários nominais agregado, P o nível de preços agregado, e F(u) uma função da taxa de desemprego, com primeira derivada negativa. A regra de fixação de preços é dada por P = (1+µ )W, onde m é a taxa de mark-up sobre os custos, que aqui limitam-se aos salários nominais. Rearranjando estas duas regras algebricamente, temos as seguintes relações:

O ponto de equilíbrio dado pelos valores que satisfazem simultaneamente as duas relações acima, determinando a taxa natural de desemprego u*, pode ser visto graficamente:

No contexto do modelo acima, uma política de regulação de preços por parte do governo, que tenha o efeito de reduzir o nível de mark-up(m ) terá o efeito de

  • A.

    aumentar o desemprego natural e o salário real

  • B.

    aumentar o desemprego natural e diminuir o salário real

  • C.

    diminuir o desemprego natural e aumentar o salário real

  • D.

    diminuir o desemprego natural e o salário real

  • E.

    deixar constantes o desemprego natural e o salário real