Questões de Concurso de Compreensão e Interpretação de Texto - Língua Portuguesa

Ver outros assuntos dessa disciplina Navegar questão a questão

Questão 1190444

Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul - RS (TJ/RS/RS) 2020

Cargo: Oficial de Justiça / Questão 2

Banca: Fundação Getúlio Vargas (FGV)

Nível: Médio

Texto 1 


É claro que somos livres para falar ou escrever como quisermos, como soubermos, como pudermos. Mas é também evidente que devemos adequar o uso da língua à situação, o que contribui efetivamente para a maior eficiência comunicativa.

O texto 1 é formado por dois períodos. O segundo período, em relação ao primeiro, mostra uma:

  • A.

    retificação do pensamento expresso no primeiro período;

  • B.

    explicação necessária de opiniões manifestadas;

  • C.

    limitação do alcance da afirmativa anterior;

  • D.

    oposição a um pensamento já expresso;

  • E.

    informação comprovadora do que é escrito antes.

Questão 1197354

Secretaria de Estado da Fazenda do Alagoas - AL (SEFAZ/AL) 2020

Cargo: Auditor de Finanças e Controle de Arrecadação da Fazenda Estadual / Questão 3

Banca: Centro de Seleção e de Promoção de Eventos UnB (CESPE/CEBRASPE)

Nível: Superior

No que concerne às ideias e aos aspectos linguísticos do texto apresentado, julgue os itens a seguir.

A expressão “um cara talvez meio esquisito” (L.17) é empregada pelo narrador para caracterizar “o dono do lugar” (L.13).

  • C. Certo
  • E. Errado

Questão 1190461

Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul - RS (TJ/RS/RS) 2020

Cargo: Oficial de Justiça / Questão 8

Banca: Fundação Getúlio Vargas (FGV)

Nível: Médio

Frase inicial: “Hoje se dá grande atenção aos espaços verdes na construção de novos condomínios”. 


Acima está uma frase inicial, com uma ideia principal. A seguir colocamos cinco opções de frases, que podem ou não estar relacionadas semanticamente com a ideia principal. 

A única frase que tem relação de sentido com a frase inicial é:

  • A.

    Nas praças há muitos bancos para que os idosos possam descansar;

  • B.

    No Jardim Zoológico há preocupação com o bem-estar dos animais selvagens;

  • C.

    Graças às clareiras urbanas, as crianças podem respirar um ar pouco poluído;

  • D.

    As árvores frutíferas apresentam a vantagem de produzir alimentos para a população mais pobre;

  • E.

    A poluição do ar é combatida principalmente pelas águas oceânicas.

Questão 1190469

Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul - RS (TJ/RS/RS) 2020

Cargo: Oficial de Justiça / Questão 11

Banca: Fundação Getúlio Vargas (FGV)

Nível: Médio

Anulada! Essa questão foi anulada pela banca!

“O oficial de justiça, ou oficial de justiça avaliador, é um servidor público vinculado ao Tribunal de Justiça. Para ser oficial de justiça é preciso prestar concurso público e ser nomeado. 


Sua principal atribuição é garantir o cumprimento de mandados judiciais, ou seja, fazer cumprir as ordens determinadas pelos juízes. Por esse motivo, são considerados longa manus do Poder Judiciário, expressão em latim que significa ‘mão longa’. Ou seja, o oficial de justiça funciona como a mão do juiz fora do fórum.” 

Fonte: https://www.guiadacarreira.com.br/carreira/quanto-ganha-um-oficial-de-justica/ 

Um texto tem como uma de suas características a coesão, ou seja, os pontos de ligação entre seus diversos elementos. Entre os elementos do fragmento do texto, aquele que funciona como elemento de coesão com um outro elemento anterior é:

  • A.

    Tribunal de Justiça;

  • B.

    concurso público;

  • C.

    mandados judiciais;

  • D.

    ordens determinadas pelos juízes;

  • E.

    expressão em latim.

Questão 1190472

Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul - RS (TJ/RS/RS) 2020

Cargo: Oficial de Justiça / Questão 13

Banca: Fundação Getúlio Vargas (FGV)

Nível: Médio

Abaixo estão as duas primeiras frases de um silogismo. 


Minha mãe vai à missa todos os dias úteis. 
Hoje é segunda-feira. 

A conclusão adequada a esse raciocínio é:

  • A.

    Segunda-feira é um dia útil;

  • B.

    Hoje minha mãe vai à missa;

  • C.

    Segunda-feira minha mãe vai à missa;

  • D.

    Hoje é um dia útil;

  • E.

    Nos dias úteis minha mãe vai à missa.

Questão 1192858

Polícia Militar de São Paulo - SP (PM/SP/SP) 2020

Cargo: Cabo da Polícia Militar / Questão 17

Banca: Fundação para o Vestibular da Universidade Estadual Paulista (VUNESP)

Nível: Superior

Leia o texto a seguir para responder às questões de números 15 a 19.


A disciplina do amor


         Foi na França, durante a Segunda Grande Guerra: um jovem tinha um cachorro que todos os dias, pontualmente, ia esperá-lo voltar do trabalho. Ficava na esquina, um pouco antes das seis da tarde. Assim que via o dono, ia correndo ao seu encontro e na maior alegria acompanhava-o com seu passinho saltitante de volta para casa. A vila inteira já conhecia o cachorro e as pessoas que passavam faziam- -lhe festinhas e ele correspondia, chegava até a correr todo o caminho, animado atrás dos mais íntimos. Mas logo voltava, atento ao seu posto, para ali ficar sentado até o momento em que seu dono apontava lá longe.

         Mas eu avisei que o tempo era de guerra, o jovem foi convocado. Pensa que o cachorro deixou de esperá-lo? Continuou a ir diariamente até a esquina, fixo o olhar naquele único ponto, a orelha em pé, atenta ao menor ruído que pudesse indicar a presença do dono bem-amado. Então, disciplinadamente, como se tivesse um relógio preso à pata, voltava ao posto de espera. O jovem morreu num bombardeio, mas no pequeno coração do cachorro não morreu a esperança. Quiseram prendê-lo, distraí-lo. Tudo em vão. Quando ia chegando aquela hora, ele disparava para o compromisso assumido, todos os dias.

          Com o passar dos anos, as pessoas foram se esquecendo do jovem soldado que não voltou. Casou-se a noiva do soldado com um primo, os familiares voltaram-se para outros familiares. Os amigos para outros amigos. Só o cachorro já velhíssimo (era jovem quando o jovem soldado partiu) continuou a esperá-lo na sua esquina. As pessoas estranhavam, mas quem esse cachorro está esperando? Uma tarde (era inverno) ele lá ficou, o focinho voltado para aquela direção.

(Lygia Fagundes Telles. A disciplina do amor. Rio de Janeiro: Ed. Rocco. 9a ed. 1998.Adaptado)


De acordo com o primeiro parágrafo, é correto afirmar que

  • A.

    o cachorro era conhecido e querido pelos vizinhos.

  • B.

    a história do cachorro e do soldado ocorreu numa batalha que durou poucos meses.

  • C.

    o cão chegava à esquina exatamente às seis horas e ali esperava o rapaz.

  • D.

    a história se passa durante a guerra civil ocorrida na França.

Questão 1038824

Polícia Rodoviária Federal (PRF) 2019

Cargo: Policial Rodoviário Federal / Questão 2

Banca: Centro de Seleção e de Promoção de Eventos UnB (CESPE/CEBRASPE)

Nível: Superior

No que se refere aos sentidos e às construções linguísticas do texto precedente, julgue os itens a seguir.

Infere-se do primeiro parágrafo do texto que “boêmios da pá virada e vampiros” diferem biologicamente dos seres humanos em geral, os quais tendem a desempenhar a maior parte de suas atividades durante a manhã e a tarde.
  • C. Certo
  • E. Errado

Questão 1038831

Polícia Rodoviária Federal (PRF) 2019

Cargo: Policial Rodoviário Federal / Questão 9

Banca: Centro de Seleção e de Promoção de Eventos UnB (CESPE/CEBRASPE)

Nível: Superior

No que se refere aos sentidos e às construções linguísticas do texto precedente, julgue os itens a seguir.

É correto inferir do trecho “o homem da luz já deve ter se transferido para o mundo das trevas eternas” (ℓ. 34 e 35) que provavelmente o funcionário responsável pelo acionamento da iluminação urbana já morreu.
  • C. Certo
  • E. Errado

Questão 1176327

Prefeitura de Piracicaba - SP 2020

Cargo: Professor Substituto de Ensino Fundamental / Questão 11

Banca: Fundação para o Vestibular da Universidade Estadual Paulista (VUNESP)

Nível: Superior

Leia o texto para responder às questões de números 07 a 15.


Escola inclusiva


         É alvissareira a constatação de que 86% dos brasileiros concordam que há melhora nas escolas quando se incluem alunos com deficiência.

         Uma década atrás, quando o país aderiu à Convenção sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência e assumiu o dever de uma educação inclusiva, era comum ouvir previsões negativas para tal perspectiva generosa. Apesar das dificuldades óbvias, ela se tornou lei em 2015 e criou raízes no tecido social.

          A rede pública carece de profissionais satisfatoriamente qualificados até para o mais básico, como o ensino de ciências; o que dizer então de alunos com gama tão variada de dificuldades.

          Os empecilhos vão desde o acesso físico à escola, como o enfrentado por cadeirantes, a problemas de aprendizado criados por limitações sensoriais – surdez, por exemplo – e intelectuais.

          Bastaram alguns anos de convívio em sala, entretanto, para minorar preconceitos. A maioria dos entrevistados (59%), hoje, discorda de que crianças com deficiência devam aprender só na companhia de colegas na mesma condição.

           Tal receptividade decerto não elimina o imperativo de contar com pessoal capacitado, em cada estabelecimento, para lidar com necessidades específicas de cada aluno. O censo escolar indica 1,2 milhão de alunos assim categorizados. Embora tenha triplicado o número de professores com alguma formação em educação especial inclusiva, contam-se não muito mais que 100 mil deles no país. Não se concebe que possa haver um especialista em cada sala de aula.

           As experiências mais bem-sucedidas criaram na escola uma estrutura para o atendimento inclusivo, as salas de recursos. Aí, ao menos um profissional preparado se encarrega de receber o aluno e sua família para definir atividades e de auxiliar os docentes do período regular nas técnicas pedagógicas.

          Não faltam casos exemplares na rede oficial de ensino. Compete ao Estado disseminar essas iniciativas exitosas por seus estabelecimentos. Assim se combate a tendência ainda existente a segregar em salas especiais os estudantes com deficiência – que não se confunde com incapacidade, como felizmente já vamos aprendendo.

(Editorial. Folha de S.Paulo, 16.10.2019. Adaptado)pecialista em cada sala de aula.


Considere o seguinte período do texto:


          Embora tenha triplicado o número de professores com alguma formação em educação especial inclusiva, contam-se não muito mais que 100 mil deles no país.

         O sentido expresso pela oração destacada, na relação que estabelece com o restante do enunciado, também pode ser corretamente identificado no trecho destacado em:


  • A.

    ... quando o país aderiu à Convenção sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência (...), era comum ouvir previsões negativas...

  • B.

    Apesar das dificuldades óbvias, ela se tornou lei em 2015 e criou raízes no tecido social.

  • C.

    Os empecilhos vão desde o acesso físico à escola, como o enfrentado por cadeirantes...

  • D.

    Bastaram alguns anos de convívio em sala, entretanto, para minorar preconceitos...

  • E.

    ... que não se confunde com incapacidade, como felizmente já vamos aprendendo.

Questão 1038835

Polícia Rodoviária Federal (PRF) 2019

Cargo: Policial Rodoviário Federal / Questão 13

Banca: Centro de Seleção e de Promoção de Eventos UnB (CESPE/CEBRASPE)

Nível: Superior

Julgue os seguintes itens, a respeito das ideias e das construções linguísticas do texto apresentado.

Com o emprego da expressão “assim como” (ℓ.12), estabelece-se uma relação de comparação entre ideias expressas no período.

  • C. Certo
  • E. Errado