Língua Portuguesa Compreensão e Interpretação de Texto Reescrita de frases e parágrafos do texto

Altera-se o sentido fundamental de: “Ora, não é óbvio que sempre haja divergências, justificando candidaturas opostas. Mas é o que acontece” (§ 1) com a seguinte reescrita dos dois períodos num período único:
  • A. Ora, apesar de não ser óbvio que sempre haja divergências, justificando candidaturas opostas, é o que acontece.
  • B. Ora, visto não ser óbvio que sempre haja divergências, justificando candidaturas opostas, é o que acontece.
  • C. Ora, sem ser óbvio que sempre haja divergências, justificando candidaturas opostas, é o que acontece.
  • D. Ora, conquanto não seja óbvio que sempre haja divergências, justificando candidaturas opostas, é o que acontece.
  • E. Ora, ainda que não seja óbvio que sempre haja divergências, justificando candidaturas opostas, é o que acontece.