Questão 1175715 - Equivalência, substituição, reorganização e transformação de palavras ou trechos do texto

Concurso: Prefeitura de Cuitegi - PB 2019

Cargo: Agente de Vigilância Sanitária

Banca: Comissão Permanente de Concursos da Universidade Estadual da Paraíba (CPCON)

Nível: Fundamental

Língua Portuguesa Interpretação de Texto Reescrita de frases e parágrafos do texto Equivalência, substituição, reorganização e transformação de palavras ou trechos do texto

Leia com atenção os textos que seguem para responder as questões de 06 a 12

Você consegue identificar qual dessas notícias abaixo, é falsa?

- Câmera acoplada a veículos do Detran aplica multa em rodovias.

- Ingerir açúcar, após beber vinho, é capaz de enganar bafômetro.

- Pombas acabam sendo moídas junto com cevada na Ambev.

- Marielle Franco foi esposa do traficante Marcinho VP.

E aí, já sabe? Provavelmente você já encontrou algumas delas perambulando pela sua timeline no Facebook, ou mesmo as recebeu pelo Whatsapp. A verdade é que todas as notícias citadas acima são fake news – ou notícias falsas.

A expressão, que se popularizou nos últimos 3 anos, é velha conhecida do povo brasileiro. Afinal, você certamente já ouviu falar em fofoca, boato e maledicência muitos anos antes de “fake news” estampar a capa de revistas, jornais e blogs. Prova disso é que, segundo o jornal O Globo, existem indícios que as notícias falsas foram utilizadas como ferramenta difamatória para Carlota Joaquina, notória esposa de Dom João VI durante os séculos XVIII e XIX, que foi acusada de manter incontáveis relações extraconjugais.

FAKE NEWS E AS ELEIÇÕES 2018

Com a aproximação das eleições presidenciais de 2018, a probabilidade é grande de haver um aumento considerável de fake news. Incontáveis sites de notícias falsas conseguem, com certa competência, revestir a mentira com uma aparência de verdade. Desde pesquisas inexistentes até entrevistas que nunca aconteceram, tudo associado ao senso comum, são recursos usados para que essas notícias caiam no gosto e, infelizmente, na credibilidade de uma parcela da população que não busca verificar a veracidade das mensagens que recebem ou notícias que leem, antes de compartilhá-las. E é dessa forma que as fake news contaminam as redes sociais e até mesmo os ambientes corporativos.

Em época de eleições, essa prática é ainda mais danosa porque busca interferir nas intenções de voto dos eleitores, disseminando mentiras e afirmações falsas.

COMO COMBATER AS FAKE NEWS?

Realizar um efetivo combate às fake news não é tarefa fácil nessa época de falta de tempo e de proliferação de mensagens instantâneas em que vivemos. Porém, ter uma postura responsável na hora de divulgar ou repassar notícias é extremamente importante na defesa da democracia. Abaixo, listamos algumas atitudes fundamentais nessa luta pela verdade e transparência:

- Pesquise previamente o veículo da notícia (blog, jornal, página, vídeo entre outros);

- Verifique se a fonte dos dados é citada de forma verificável;

- Ao se tratar de uma entrevista, busque-a em outros canais, verificando se o que foi citado realmente foi dito e se as palavras não foram editadas ou descontextualizadas;

- Não compartilhe algo somente pelo título – e sempre desconfie de manchetes sensacionalistas;

- Opte por veículos de mídia tradicionais e com credibilidade;

- Desconfie de textos que contenham muitos adjetivos (mentiroso, absurdo, horrível, indignado, etc.);

- Confira informações em sites de agências de checagem de fatos (Lupa, Aos Fatos, etc.).

Veículos midiáticos tendenciosos aproveitam-se do cenário de polarização ideológica e política para disseminar notícias falsas nas mais variadas editorias – entretenimento, política, turismo, entre outras. Por isso, é imprescindível a verificação dos fatos antes de compartilhar algo.

(Disponível em: > https://mude.org.br/2018/08/31/o-que-e-fake-news-eleicoes-2018/<. Data da consulta: 05/09/2018).

A expressão sublinhada em “Realizar um efetivo combate às fake news não é tarefa fácil nessa época de falta de tempo e de proliferação de mensagens instantâneas em que vivemos. Porém, ter uma postura responsável na hora de divulgar ou repassar notícias é extremamente importante na defesa da democracia.”

Pode ser substituída, sem prejuízo de sentido, por

  • A. porque.
  • B. e.
  • C. pois.
  • D. entretanto.
  • E. logo.