Questões de Concurso de Questões ainda não classificadas - Língua Portuguesa

Ver outros assuntos dessa disciplina Navegar questão a questão

Questão 1197354

Secretaria de Estado da Fazenda do Alagoas - AL (SEFAZ/AL) 2020

Cargo: Auditor de Finanças e Controle de Arrecadação da Fazenda Estadual / Questão 3

Banca: Centro de Seleção e de Promoção de Eventos UnB (CESPE/CEBRASPE)

Nível: Superior

No que concerne às ideias e aos aspectos linguísticos do texto apresentado, julgue os itens a seguir.

A expressão “um cara talvez meio esquisito” (L.17) é empregada pelo narrador para caracterizar “o dono do lugar” (L.13).

  • C. Certo
  • E. Errado

Questão 1192812

Polícia Militar de São Paulo - SP (PM/SP/SP) 2020

Cargo: Cabo da Polícia Militar / Questão 6

Banca: Fundação para o Vestibular da Universidade Estadual Paulista (VUNESP)

Nível: Superior

Leia o texto para responder às questões de números 03 a 06.


O início


          O ato da criação da Polícia Militar pode ser confirmado pelos registros da reunião do conselho da Província de São Paulo, presidida pelo Brigadeiro Rafael Tobias de Aguiar, realizada em 15 de dezembro de 1831. O efetivo inicial era composto por 100 homens a pé e 30 a cavalo. A partir de março de 1832, a Instituição, pela falta de aquartelamento próprio, foi instalada na ala térrea do Convento do Carmo, situada no quadrilátero da Sé e, hoje, demolida.

          A milícia paulista, nos seus 185 anos de existência, foi organizada e reorganizada diversas vezes. Inicialmente, recebeu o nome de Guarda Municipal Permanente. No século 20, foi denominada Força Policial, Força Pública, entre outras denominações. Em 1926, foi criada a Guarda-Civil de São Paulo, como instituição auxiliar da Força Pública, mas sem o caráter militar desta.

           A menor unidade da Guarda Municipal Permanente, em 1831, era a esquadra, formada por um cabo e 24 soldados.

(http://www.policiamilitar.sp.gov. – Acesso em: 08.12.2019. Adaptado)


Ao substituir a expressão destacada em - O ato da criação da Polícia Militar pode ser confirmado pelos registros da reunião do conselho da Província de São Paulo... - por - Os atos da criação -, o trecho deve ser reescrito, estando a concordância conforme a norma-padrão, com as seguintes alterações:

  • A.

    Os atos da criação da Polícia Militar podem ser confirmado pelos registros da reunião do conselho da Província de São Paulo...

  • B.

    Os atos da criação da Polícia Militar pode serem confirmados pelos registros da reunião do conselho da Província de São Paulo...

  • C.

    Os atos da criação da Polícia Militar podem serem confirmado pelos registros da reunião do conselho da Província de São Paulo...

  • D.

    Os atos da criação podem ser confirmados pelos registros da reunião do conselho da Província de São Paulo...

Questão 1202450

Câmara Municipal de Bragança Paulista - SP 2020

Cargo: Assistente de Gestão de Políticas Públicas - Área Gestão Administrativa / Questão 9

Banca: Fundação para o Vestibular da Universidade Estadual Paulista (VUNESP)

Nível: Médio

Leia o texto para responder às questões de números 08 e 10.


A distância


          Sempre defendi a tese de que foi a preguiça que trouxe a civilização. O que foi a invenção da roda senão o prenúncio da charrete e um triunfo do comodismo? Fomos a primeira espécie a criar um jeito de não ir, mas ser levada. A razão do hominídeo para deflagar o processo que resultou no controle remoto foi prática, a de atingir uma presa sem arriscar a ser mordido, ou almoçar sem ser almoçado. O primeiro lance do longo processo que terminou com o implante no cérebro foi a pedra arremessada. Depois vieram a lança, o estilingue, o arco e a flecha, a catapulta, as armas de fogo, o foguete intercontinental, o drone – todos os engenhos para evitar chegar perto.

           A distância sempre foi um inimigo natural do Homem, ou pelo menos do Homem Preguiçoso. Vencê-la foi o nosso grande desafio intelectual, e agora se abre a possibilidade de subjugá-la só com o intelecto, desprezando os instrumentos que, da pedra à internet, nos ajudaram até aqui. Estamos simbolicamente de volta à savana primeva1, pensando em como empurrar aquele mamute para dentro do fosso sem precisar ir lá, mas agora o pensamento basta. A vontade se realizará sozinha, sem as mãos, sem mais nada. A preguiça cumpriu sua missão histórica.

(Luis Fernando Veríssimo [org. Adriana Falcão e Isabel Falcão], “A distância”. Ironias do tempo, 2018. Adaptado) 1 primeva: primitiva, dos tempos de outrora


O homem chegou _______ invenção da roda como forma de fazer triunfar o seu comodismo, já que sua espécie quis criar um jeito de não ir aos lugares, mas de ser levada ______eles. Assim, coube _______ preguiça _______ deflagração desse processo.


De acordo com a norma-padrão, as lacunas do enunciado devem ser preenchidas, respectivamente, com:


  • A.

    à ... a ... à ... à

  • B.

    a ... à ... a ... à

  • C.

    à ... a ... à ... a

  • D.

    a ... a ... à ... a

  • E.

    à ... à ... a ... à

Questão 1192858

Polícia Militar de São Paulo - SP (PM/SP/SP) 2020

Cargo: Cabo da Polícia Militar / Questão 17

Banca: Fundação para o Vestibular da Universidade Estadual Paulista (VUNESP)

Nível: Superior

Leia o texto a seguir para responder às questões de números 15 a 19.


A disciplina do amor


         Foi na França, durante a Segunda Grande Guerra: um jovem tinha um cachorro que todos os dias, pontualmente, ia esperá-lo voltar do trabalho. Ficava na esquina, um pouco antes das seis da tarde. Assim que via o dono, ia correndo ao seu encontro e na maior alegria acompanhava-o com seu passinho saltitante de volta para casa. A vila inteira já conhecia o cachorro e as pessoas que passavam faziam- -lhe festinhas e ele correspondia, chegava até a correr todo o caminho, animado atrás dos mais íntimos. Mas logo voltava, atento ao seu posto, para ali ficar sentado até o momento em que seu dono apontava lá longe.

         Mas eu avisei que o tempo era de guerra, o jovem foi convocado. Pensa que o cachorro deixou de esperá-lo? Continuou a ir diariamente até a esquina, fixo o olhar naquele único ponto, a orelha em pé, atenta ao menor ruído que pudesse indicar a presença do dono bem-amado. Então, disciplinadamente, como se tivesse um relógio preso à pata, voltava ao posto de espera. O jovem morreu num bombardeio, mas no pequeno coração do cachorro não morreu a esperança. Quiseram prendê-lo, distraí-lo. Tudo em vão. Quando ia chegando aquela hora, ele disparava para o compromisso assumido, todos os dias.

          Com o passar dos anos, as pessoas foram se esquecendo do jovem soldado que não voltou. Casou-se a noiva do soldado com um primo, os familiares voltaram-se para outros familiares. Os amigos para outros amigos. Só o cachorro já velhíssimo (era jovem quando o jovem soldado partiu) continuou a esperá-lo na sua esquina. As pessoas estranhavam, mas quem esse cachorro está esperando? Uma tarde (era inverno) ele lá ficou, o focinho voltado para aquela direção.

(Lygia Fagundes Telles. A disciplina do amor. Rio de Janeiro: Ed. Rocco. 9a ed. 1998.Adaptado)


De acordo com o primeiro parágrafo, é correto afirmar que

  • A.

    o cachorro era conhecido e querido pelos vizinhos.

  • B.

    a história do cachorro e do soldado ocorreu numa batalha que durou poucos meses.

  • C.

    o cão chegava à esquina exatamente às seis horas e ali esperava o rapaz.

  • D.

    a história se passa durante a guerra civil ocorrida na França.

Questão 1192882

Polícia Militar de São Paulo - SP (PM/SP/SP) 2020

Cargo: Cabo da Polícia Militar / Questão 20

Banca: Fundação para o Vestibular da Universidade Estadual Paulista (VUNESP)

Nível: Superior

Assinale a alternativa correta quanto à acentuação das palavras estabelecida pela norma-padrão.

  • A.

    Quando a veterinaria se pôs a brincar com o cachorro, ele se mostrou muito receptivo.

  • B.

    Existem profissionais que aconselham as pessoas a adotarem animais, pois a convivência é terapêutica.

  • C.

    Na palestra, o treinador fez referências a cães que têm multiplas habilidades.

  • D.

    O rapaz levou o cão a uma chacara, onde o animal pôde brincar na areia, na água e na terra.

Questão 1198834

São Paulo Previdência - SP (SPPREV/SP) 2019

Cargo: Analista em Gestão Previdenciária / Questão 8

Banca: Fundação Carlos Chagas (FCC)

Nível: Superior

Atenção: Para responder às questões de números 1 a 8, baseie-se no texto abaixo.

Mais vale prevenir do que remediar

Os dicionários trazem lições fundamentais, quanto ao justo sentido das palavras: costumam revelar o seu sentido de origem e o de seu emprego atual. Os provérbios também são esclarecedores: numa forma sintética, formulam lições que nascem do que as criaturas aprendem de suas próprias experiências de vida.

Veja-se, por exemplo, o que afirma o provérbio “Mais vale prevenir do que remediar”. Prevenir é “tomar a dianteira”, “antecipar”, tal como dispõe o dicionário. Uma palavra que serve de prima-irmã desse verbete é precaver: daí que previdentes e precavidos seriam aqueles que preferem tomar medidas para não serem surpreendidos por fatos indesejáveis e incontornáveis. Nesse campo conceitual, a ideia comum é a valorização de iniciativas que se devem assumir para administrar o nosso destino até onde for possível. Sabemos todos, no entanto, que nem tudo se previne, e nem tudo tem remédio: vem daí outro provérbio popular, “o que não tem remédio, remediado está”. Como se vê, admite que nem tudo tem solução, ao passo que o provérbio que dá o título deste texto insiste em valorizar toda ação pela qual se busca, justamente, evitar a etapa da falta de remédio: prevenir.

Ainda caminhando pelos verbetes do dicionário e pelas falas dos provérbios, damos com a palavra providência, que tem o sentido comum de “decisão”, “encaminhamento”. Ocorre que se vier com a inicial maiúscula ? Providência ? estará fazendo subentender a ação divina, a expressão maior de um poder que nos rege a todos. Há quem confie mais na Providência divina do que em qualquer outra instância humana; mas é bom lembrar que há também o provérbio “Deus ajuda a quem cedo madruga”, no qual se sugere que a vontade divina conta com a disposição do nosso trabalho, do nosso empenho, da nossa iniciativa, para se dispor a nos ajudar. Não parece haver contradição alguma entre ter fé, confiar na Providência, e ao mesmo tempo acautelar-se, sendo previdente. A ordem providencial e a ordem previdenciária podem conviver pacificamente, num sistema de reforço mútuo, por que não? A diferença entre ambas está em que a segunda conta com a qualidade da nossa gestão, de vez que seremos responsáveis não apenas pelo espírito de cautela que nos anima, mas sobretudo pelas medidas a tomar para que se administre no presente o que deve ser feito com vistas à garantia de um bom futuro.

(Júlio Ribas de Almeida, inédito)

Todas as formas verbais estão corretamente flexionadas na frase:

  • A.

    Eles reaveram sua credibilidade quando justificaram o sentido do termo que empregaram.

  • B.

    Se não lhe convir, esqueça o dicionário, mas depois não venha a se arrepender.

  • C.

    Tudo o que ela propora inspirada naquele provérbio acabou sendo ignorado.

  • D.

    Mesmo que requerêssemos nova revisão, a edição do dicionário sairia prejudicada.

  • E.

    Todos os esclarecimentos que lhes disporam os dicionários foram preciosos.

Questão 1038834

Departamento de Polícia Rodoviária Federal (DPRF) 2019

Cargo: Policial Rodoviário Federal / Questão 12

Banca: Centro de Seleção e de Promoção de Eventos UnB (CESPE/CEBRASPE)

Nível: Superior

Julgue os seguintes itens, a respeito das ideias e das construções linguísticas do texto apresentado.

A locução “em razão de” (ℓ.9) expressa uma ideia de causa.
  • C. Certo
  • E. Errado

Questão 1039951

Câmara de Serrana - SP 2019

Cargo: Analista Legislativo / Questão 9

Banca: Fundação para o Vestibular da Universidade Estadual Paulista (VUNESP)

Nível: Superior

Assinale a alternativa em que a reescrita da frase do texto atende à norma-padrão de pontuação.
  • A. Dimensões culturais, econômicas e emocionais, também se encerram, na paternidade.
  • B. Colaboravam desde cedo, para o bem-estar, da família, ajudando nos trabalhos domésticos.
  • C. Crianças, por demorarem muito a contribuir economicamente com os pais, ficaram caras.
  • D. A criação de filhos, perdeu a condição de bem privado, passando a ser um bem público.
  • E. Embora traga recompensas emocionais, o custo da paternidade, é alto para os genitores.

Questão 1040110

Câmara de Serrana - SP 2019

Cargo: Técnico Legislativo / Questão 8

Banca: Fundação para o Vestibular da Universidade Estadual Paulista (VUNESP)

Nível: Médio

Assinale a alternativa em que o verbo em destaque apresenta concordância correta, de acordo a norma-padrão.
  • A. Um grande número de quadros virou cinzas.
  • B. Tratam-se de políticas de terra arrasada.
  • C. Nenhum Nero assumem a responsabilidade.
  • D. Existirá, ainda hoje, heróis de uma resistência cultural.
  • E. Conseguirá os políticos eleitos preocupar-se com a cultura?

Questão 1064193

Secretaria Municipal de Finanças, Tecnologia da Informação e Controle Interno do Amazonas - AM (SEMEF - Manaus/AM) 2019

Cargo: Auditor Fiscal de Tributos Municipais / Questão 6

Banca: Fundação Carlos Chagas (FCC)

Nível: Superior

Está correto o seguinte comentário:
  • A. No contexto em que estão empregadas, as aspas em “melhorar a raça” indicam que o autor está citando expressão difundida por outros, e não que deseje marcar o segmento com particular tom expressivo.
  • B. Na frase Em termos de dados históricos e estatísticos, não é bem assim, o primeiro segmento expressa uma ideia de restrição.
  • C. Na frase Em termos de dados históricos e estatísticos, não é bem assim, a palavra destacada tem a mesma função sintática da sublinhada em “Vou para o mesmo lado que você, assim, podemos ir juntos”.
  • D. Em O brasileiro gosta de pensar que o Brasil é uma nação acolhedora, que recebe imigrantes de braços abertos, ambas as palavras destacadas são conjunções, pois o contexto elimina a possibilidade de a segunda palavra ser pronome relativo.
  • E. Se, em lugar de O primeiro, concreto, é que as doutrinas científicas em que acreditavam eram falsas, houvesse “O primeiro, concreto, é que eles consideravam crível as doutrinas científicas cujos fundamentos eram falsos”, a correção da frase, segundo a norma-padrão da língua, seria preservada.