Questões de Concurso de Advérbios - Língua Portuguesa

Ver outros assuntos dessa disciplina Navegar questão a questão

Questão de Concurso - 1038837

Concurso PRF Policial Rodoviário Federal 2021

Questão 15

Centro de Seleção e de Promoção de Eventos UnB (CESPE/CEBRASPE)

Nível Superior

Julgue os seguintes itens, a respeito das ideias e das construções linguísticas do texto apresentado.

Caso o advérbio “praticamente” (ℓ.23) fosse isolado por vírgulas, a correção gramatical do trecho seria alterada.
  • C. Certo
  • E. Errado

Questão de Concurso - 889558

Concurso TJ SP Escrevente Técnico Judiciário 2017

Questão 17

Fundação para o Vestibular da Universidade Estadual Paulista (VUNESP)

Nível Médio

Na passagem do 4o parágrafo – Não sabia como e por que mas agora se sentia mais perto da água, pressentia- a mais próxima – as expressões destacadas trazem ao contexto, correta e respectivamente, as ideias de
  • A. modo, dúvida e lugar.
  • B. comparação, causa e tempo.
  • C. modo, causa e lugar.
  • D. comparação, dúvida e tempo.
  • E. modo, causa e intensidade.

Questão de Concurso - 1213309

Concurso Prefeitura de Ponte Nova Advogado 2019

Questão 10

Fundação de Apoio à Educação e Desenvolvimento Tecnológico de Minas Gerais (Fundação CEFETMINAS)

Nível Superior

Leia o texto a seguir e depois responda às questões.


Diálogos da fé

800 anos depois, islâmicos e católicos relembram diálogo marcante.

Em 1219, São Francisco de Assis e o sultão do Egito al-Malik fizeram um encontro histórico em busca da paz e da harmonia.


O início deste ano de 2019 foi marcado por um evento inter-religiosamente importante. O líder da Igreja Católica, Papa Francisco, e o Sheikh da Universidade de Al-azhar, Prof. Dr. Ahmad al-Tayeb, realizaram o Encontro da Fraternidade Humana em Abu Dhabi, Emirados Árabes Unidos, e em consequência disso assinaram o Documento Sobre a Fraternidade Humana em prol da paz e da convivência comum. O documento não se restringiu apenas aos membros das duas comunidades, cujos líderes estavam ali assinando o documento, mas sim a toda humanidade sem nenhuma restrição. Os tópicos principais deste documento tratavam de direitos humanos, liberdade religiosa/fé/crença e sacralidade da vida humana, e condenava-se a barbaridade que das guerras e do terrorismo resulta. Estes, porém, são apenas alguns dos assuntos abordados pelo documento.

Além desta ocorrência histórica, em meio a tantas turbulências e problemas, este ano remete à memória de algum outro marco histórico para ambas as comunidades. Oitocentos anos atrás, o outro Francisco, que hoje é santo da Igreja, em meio às turbulentas batalhas das cruzadas, cruzou as linhas de guerra e foi ao encontro com o sultão do Egito, al -Malik al-Kamil al-Ayoubi, em 1219. A história é marcante, pois homem sedento de paz e de harmonia foi ao encontro do outro que também era sedento da paz e cansado de ver o sangue dos filhos dos outros. Este evento histórico marcou a amizade de um frade católico e um sultão muçulmano. Esta amizade, segundo o cardeal Odilo Pedro Scherer, arcebispo metropolitano de São Paulo, deu a oportunidade de os frades franciscanos até hoje trabalharem no Egito e na região ao redor.

No último sábado, dia 28 de setembro, as entidades islâmicas Federação das Associações Muçulmanas no Brasil (FAMRAS) e União Nacional das Entidades Islâmicas (UNI), e as entidades representativas dos frades franciscanos Conferência da Família Franciscana no Brasil (CFFB) e a Ordem dos Frades Menores (OFM), realizaram o evento em memória do encontro entre o sultão e São Francisco de Assis na Mesquita da Misericórdia, situada na região de Santo Amaro. O evento iniciou-se com a plantação da Árvore da Fraternidade. Nesta ocasião, os líderes religiosos da comunidade islâmica e das entidades franciscanas plantaram uma árvore de ipê desejando que gere muitos frutos de diálogo e da irmandade junto as suas cheirosas flores. Logo depois, passou-se ao Salão Multiuso da Mesquita, onde aconteceram as palestras, mostras artísticas e homenagens aos líderes religiosos que estavam presentes.

As palestras foram marcadas com as falas de irmã Cleusa Aparecida Neves, frade César Külkamp e Sheikh Muhammad al-Bukai.

A irmã Cleusa, presidente da CFFB, denunciou a falta do diálogo e o autoritarismo que está crescente. O frei César, provincial da Província Franciscana, usou das palavras de Dom Helder Câmara, afirmando que devemos adotar a humanidade toda por família.

Já o Sheikh Muhammad al-Bukai afirmou que o ser humano tem tendências à eternidade, mas o que dura eternamente são as nossas ações. Em continuidade de sua fala, o Sheikh afirmou que nas guerras não há vitória, todos perdem. Lembrando do ato de São Francisco e do Sultão al-Malik em busca da paz, ressaltou que este é um ato que durará eternamente.

Ao finalizar, faço das palavras deles as minhas e ressalto que o que foi realizado na noite do dia 28 de setembro é uma semente que gerará muitos frutos pela frente. Mas nenhum de nós recolhê-las-á, esta é a parte mais importante do que se faz em prol do diálogo. Desejo que as futuras gerações possam colher os frutos da árvore de irmandade.

KU, Atilla. Diálogos de fé. CartaCapital, 1º out. 2019. Disponível em:www.cartacapital.com.br/blogs/dialogo s-da-fe/800-anos-depois-islamicos- e- catolicos-relembram-dialogo- marcante/>. Acesso em: 2 out.2019.

Sobre classes de palavras, informe se é verdadeiro (V) ou falso (F) o que se afirma abaixo.


( ) No primeiro parágrafo, no terceiro período, o autor usou o artigo “o” antes do substantivo “documento”, mas seria também adequado à norma-padrão se ele usasse o artigo “um”.

( ) No sexto parágrafo, no primeiro período, a palavra “eternamente” é um advérbio de tempo.

( ) No sexto parágrafo, no terceiro período, no segmento “[...] ressaltou que este é um ato que durará eternamente”, o primeiro “que” é conjunção integrante; o segundo, pronome relativo.

( ) No segundo parágrafo, no segundo período, classifica- se o “que” da oração “[...] que hoje é santo da Igreja [...]” como conjunção integrante.


De acordo com as afirmações, a sequência correta é


  • A.

    F, V, V, F.

  • B.

    F, F, V, V.

  • C.

    V, V, F, F.

  • D.

    V, F, F, V.

Questão de Concurso - 1211595

Concurso

Questão 15

Nível


Considerando os aspectos linguísticos do texto, julgue os itens a seguir.

O advérbio de lugar “lᔠ(l. 26) retoma no texto o sentido de “Paris” (l. 25) e complementa semanticamente a forma verbal “moravam” (l. 26).

  • C. Certo
  • E. Errado

Questão de Concurso - 989938

Concurso EMAP Analista Portuário I - Área Administrativa 2018

Questão 4

Centro de Seleção e de Promoção de Eventos UnB (CESPE/CEBRASPE)

Nível Superior

Com relação às estruturas linguísticas e aos sentidos do texto CB1A1AAA, julgue os itens a seguir.

Caso o advérbio “heroicamente” (l.7) fosse deslocado para logo após “contrabalançado” (l.6), haveria alteração de sentido do texto, embora fosse preservada sua correção gramatical.
  • C. Certo
  • E. Errado

Questão de Concurso - 1150561

Concurso Prefeitura de Cruzeiro do Sul Enfermeiro 2019

Questão 8

Instituto Brasileiro de Formação e Capacitação (IBFC)

Nível Superior

Leia o texto “Como o conceito tradicional de masculinidade afeta os meninos?” dos escritores Tory Oliveira e Paula Calçade, para responder às questões de 1 a 8 a seguir.




Como o conceito tradicional de masculinidade afeta os meninos? (adaptado)




Deixar de dizer que ama um amigo, não poder abraçar quem se gosta, esconder seus sentimentos e não poder chorar. Para muitos meninos, essas são algumas das regras não escritas das masculinidades. Nascido dos debates sobre gênero, o conceito de masculinidades abarca as regras sociais delimitadas aos homens para que eles construam sua maneira de agir consigo, com o outro e com a sociedade. Muito cedo se aprende que a pena para quem não seguir um código estrito, que define a masculinidade, é ser visto como “menos homem”, associado à feminilidade, e, assim, estar vulnerável à violência e ao bullying dos pares.


Segundo Marcelo Hailer, pesquisador do Núcleo Inanna de Pesquisas sobre Sexualidades, Feminismos, Gêneros e Diferenças, da PUC- SP, “A narrativa social valoriza homens brancos, heterossexuais, fortes, com condições econômicas favoráveis”. Para o pesquisador, a escola pode ser um campo de cobranças dessa performance masculina. A ausência de discussões sobre o impacto disso para meninos e meninas pode resultar em violência dentro do ambiente escolar. “Enquanto não houver debate nas escolas, esses valores vão continuar resultando em violência física e psicológica, porque não há outras alternativas para essas crianças lidarem com as angústias e dúvidas em outros lugares também”.


“A maneira como os garotos são criados faz com que aprendam a esconder os sentimentos por trás de uma máscara de masculinidade” afirma o psicólogo americano William Pollack no documentário “A Máscara em Que Você Vive” (2015). Disponível atualmente na Netflix, o filme introduz o debate sobre masculinidades de maneira acessível, mostrando como essa construção rígida do que é ser homem impacta a vida, a educação e a saúde de meninos. “Os homens têm dificuldade de expressar aquilo que sentem. Em geral, isso se dá por meio da violência: quando está triste, com raiva, quando sente medo ou insegurança, em todos esses aspectos, a violência é uma fuga muito grande. Temos uma dificuldade de entender os sentimentos e de lidar com eles de maneira não violenta”, explica Caio César Santos, professor de Geografia, youtuber e pesquisador de masculinidades desde 2015.


(Fonte: Nova Escola)

Leia atentamente o texto acima e, de acordo com a Gramática Normativa da Língua Portuguesa, analise as afirmativas e dê valores Verdadeiro (V) ou Falso (F).



( ) Na expressão “Muito cedo se aprende”, é correto dizer que há dois advérbios: um se liga ao verbo “aprender”, modificando-o e outro se liga ao advérbio “cedo”, intensificando-lhe o sentido.


( ) Se, no trecho “associado à feminilidade”, substituíssemos a palavra “feminilidade” pela palavra “masculinidade”, esse trecho deveria ser reescrito como “associado a masculinidade”, sem o acento grave, indicador de crase, já que se trata de palavra masculina.


( ) O uso do acento gráfico no trecho “Os homens têm dificuldade” justifica-se pela mesma razão do que o uso na palavra “também”, ou seja, são oxítonas terminadas em “em”.


( ) No trecho “geral, isso se dá por meio da violência”, a palavra destacada é um pronome demonstrativo que tem função anafórica, já que retoma uma ideia já enunciada no texto.




Assinale a alternativa que apresenta a sequência correta de cima para baixo.

  • A.

    V, F, F, V.

  • B.

    F, V, V, V.

  • C.

    V, V, V, F.

  • D.

    F, F, F, F.

Questão de Concurso - 949058

Concurso CGM Técnico Municipal de Controle Interno - Área Auditoria 2017

Questão 4

Centro de Seleção e de Promoção de Eventos UnB (CESPE/CEBRASPE)

Nível Médio

A respeito dos aspectos linguísticos do texto CB2A1AAA, julgue os seguintes itens.

A palavra “Agora” (l.12) exprime uma circunstância temporal.
  • C. Certo
  • E. Errado

Questão de Concurso - 1027045

Concurso FUB Administrador 2018

Questão 12

Centro de Seleção e de Promoção de Eventos UnB (CESPE/CEBRASPE)

Nível Superior

Com relação às ideias e aos aspectos linguísticos do texto antecedente, julgue os itens seguintes.

O emprego do advérbio “precisamente” (l.25) enfatiza o nexo causal entre o avanço da qualidade da tradução feita por computadores e a percepção de seus desenvolvedores de que uma língua não é feita apenas de conjuntos de palavras.
  • C. Certo
  • E. Errado

Questão de Concurso - 1092485

Concurso MPE SC Promotor de Justiça 2019

Questão 43

Ministério Público de Santa Catarina (MPSC)

Nível Superior

Leia o Excerto 6 e responda às Questões 40 a 44.

Excerto 6

“[...] O jurídico aparece sempre na forma de linguagem textual, mais precisamente, na maneira verbal escrita, o que outorga maior estabilidade às relações deônticas entre os sujeitos das relações. Como tal, as Ciências da Linguagem, particularmente a Semiótica, desempenham papel decisivo para a investigação do objeto Direito. E, se pensarmos também na afirmação de Flusser, segundo a qual a língua é constitutiva da realidade, ficaremos autorizados a dizer que a linguagem (língua) do Direito cria, forma e propaga a realidade jurídica. [...]”

CARVALHO, Paulo Barros. O legislador como poeta: alguns apontamentos sobre a teoria flusseriana aplicados ao Direito. IN: PINTO, Rosalice; CABRAL, Ana Lúcia Tinoco; RODRIGUES, Maria das Graças Soares (Orgs.). Linguagem e direito: perspectivas teóricas e práticas. São Paulo: Contexto, 2019. p. 25. [fragmento]

Os advérbios são palavras invariáveis que modificam os verbos, os adjetivos ou outros advérbios. São exemplos de advérbios presentes no excerto 6: mais – precisamente – maior.

  • C. Certo
  • E. Errado

Questão de Concurso - 884824

Concurso TJ SP Assistente Social Judiciário 2017

Questão 16

Fundação para o Vestibular da Universidade Estadual Paulista (VUNESP)

Nível Superior

Com base no verso “O que a cidade tem, no duro...”, assinale a alternativa que traz, correta e respectivamente, a relação de sentido estabelecida pela locução adverbial destacada e o advérbio que pode substituí-la nesse contexto.
  • A. Intensidade / excessivamente.
  • B. Tempo / hodiernamente.
  • C. Afirmação / certamente.
  • D. Modo / rigorosamente.
  • E. Dúvida / provavelmente.