Língua Portuguesa Morfossintaxe do período

A gramática ensina que em não poucos contextos frasais a concordância verbal é facultativa. Tendo em vista esse fato, sugere-se abaixo, entre parênteses, ao lado da concordância observada no texto, uma segunda possibilidade de concordância.

I - "Houve (houveram) seguramente fatores tópicos que afetaram os resultados".

II - "Do total de entrevistados, 75% não conseguiram (conseguiu) mencionar nem um direito sequer".

III - "É sintomático também que, na pesquisa, a consciência de direitos variava (variavam) na proporção direta da escolaridade".

IV - "eis a combinação explosiva que me parece ter (terem) levado 60 milhões a votar pelo 'não'".

Deve-se entender como correta, no português culto, a dupla concordância que se lê em:

  • A.

    I;

  • B.

    I e II;

  • C.

    III e IV;

  • D.

    todos os enunciados;

  • E.

    nenhum dos enunciados.