Língua Portuguesa Morfossintaxe do período

No texto abaixo, assinale a opção em que a regência verbal está incorreta.

  • A. As capitanias hereditárias eram verdadeiras possessões de desmandos e, sem contar com um mínimo degrau de contenção do arbítrio, foi realmente penoso construirmos qualquer anteparo de cidadania.
  • B. Talvez em face mesmo desse início de História, do berço enviesado em que nasceu nossa pátria, o público, paradoxalmente, sempre nos pareceu pertencer a ninguém, ao invés de ser de todos, e, como tal, nunca mereceu consideração maior.
  • C. O lixo jogado na rua e a garrafa vazia arremessada do automóvel em trânsito têm explicação na incorreta percepção (de grande maioria dos brasileiros) de que pouco importa o que não se situa no âmbito da própria morada.
  • D. Desafortunadamente, por estas paragens sempre vingou a mentalidade segundo a qual "se não é meu, não me diz respeito nem demanda de mim cuidado algum".
  • E.

    Assim é que o descaso com a coisa pública vicejou, soberano, grassando na ineficiência, apesar desse tão forte aparato institucional voltado ao controle e à fiscalização dos atos públicos.

    (Adaptado de Marco Aurélio Farias de Mello)