Pedagogia Educação e Sociologia Educação e cidadania

Os estudos sobre o bullying na escola, realizados por Beaudoin e Taylor (2006), mostram a importância de ações preventivas para evitar comportamentos agressivos e de violência entre os alunos e entre alunos e professores. As escolas são apresentadas como último berço da socialização para as crianças, e o ensino, uma das profissões mais sociais para os adultos. Entretanto, dentro da escola, crianças e adultos revelam uma profunda sensação de afastamento e de isolamento, que se intensifica ainda mais pelas inúmeras possibilidades de relacionamento.

Para as autoras,

  • A.

    a construção de vínculos significativos de alunos com seus colegas e com os professores na escola impede o surgimento de sérios problemas entre os alunos, como as brigas, a competição, o desrespeito e o bullying, além de evitar o tédio.

  • B.

    o estabelecimento de normas e a exigência rigorosa do seu cumprimento afastam os alunos mal intencionados de eventuais atitudes agressivas. Essas normas devem ser declaradas a todos para evitar que aleguem desconhecimento.

  • C.

    a divulgação de penalidades aplicadas em alunos que apresentam comportamento agressivo é fundamental para eliminar esse tipo de atitude dentro da escola. Essa ação inibidora da agressividade deve ser aplicada pelo colegiado da escola.

  • D.

    o bullying só se resolverá a partir de encontros de estudos entre pais e mestres que, juntos, buscam uma solução para o problema com ajuda de psicólogo.

  • E.

    faz-se necessário programar exercícios, com um roteiro previamente estabelecido e avaliado por especialista, para desenvolver vínculos significativos entre alunos e entre esses e o professor.