Questões de Concurso de Arquitetura - Arquitetura

Ver outros assuntos dessa disciplina Navegar questão a questão

Questão 1010783

Câmara Legislativa do DF - DF (CLDF/DF) 2018

Cargo: Consultor Técnico-Legislativo - Área Arquiteto / Questão 31

Banca: Fundação Carlos Chagas (FCC)

Nível: Superior

Em 1958, Joaquim Cardozo – poeta, calculista e historiador pernambucano − escreveu o texto Forma Estática − Forma Estética no qual destaca que Oscar Niemeyer, em três edifícios projetados para Brasília, utiliza os elementos externos de sustentação da cobertura de uma maneira nova e original. Esses pilares externos se abrem em leque, procurando a laje do primeiro teto: no Palácio do Alvorada o contato com a laje se faz no sentido longitudinal, eliminando a viga de contorno; nos Palácios do Planalto e do Supremo Tribunal, é feito transversalmente. Observe aba ixo desenhos e imagens dos pilares dos três palácios.

Do ponto de vista da avaliação dos projetos (arquitetônica, técnica e econômica), constata-se que

  • A. as três obras consideram como formas mais puras da arquitetura moderna as que resultam exatamente da estabilidade das construções.
  • B. as duas soluções são conseguidas esteticamente com superabundância de material construtivo.
  • C. os dois tipos de solução reduzem a forma estética a uma consequência da forma estática.
  • D. a expressão modernamente aceita para a forma é a que manteria o equilíbrio com a menor quantidade de matéria, sendo o problema estético reduzido a um problema de economia.
  • E. ainda que a forma projetada pelo arquiteto seja uma forma estabelecida a priori, ela sempre será condicionada e resultante a posteriori de uma questão de estabilidade.

Questão 1010784

Câmara Legislativa do DF - DF (CLDF/DF) 2018

Cargo: Consultor Técnico-Legislativo - Área Arquiteto / Questão 32

Banca: Fundação Carlos Chagas (FCC)

Nível: Superior

Observe os diagramas e a imagem abaixo e considere o partido urbanístico de Brasília resumido nas palavras de Lúcio Costa: o monumental e o doméstico entrosam-se num todo harmônico e integrado.

Para articular os domínios público e privado, o partido adota diversos fatores de conectividade, entre eles o seguinte: o conjunto das proporções das partes entre si, e com relação ao todo, é engendrado pelo módulo “Superquadra”, que, multiplicado, estrutura e ordena a trama urbana harmonicamente conferindo-lhe caráter sistêmico. A faixa arborizada configura a área de vizinhança como entidade plástica que visa “garantir a ordenação urbanística” pela modulação e pela proporcionalidade que resulta das dimensões, “grandes quadriláteros”. Esse fator de estruturação plástica chama-se

  • A. Comodulação.
  • B. Axialidade.
  • C. Eurritmia.
  • D. Ubiquidade.
  • E. Modenatura.

Questão 1010785

Câmara Legislativa do DF - DF (CLDF/DF) 2018

Cargo: Consultor Técnico-Legislativo - Área Arquiteto / Questão 33

Banca: Fundação Carlos Chagas (FCC)

Nível: Superior

Observe abaixo desenhos e imagens da Câmara Legislativa do Distrito Federal (1989-2011), em Brasília, DF, projeto do escritório Projeto Paulista de Arquitetura.

Em relação aos princípios e características dessa arquitetura, constata-se que

  • A. a simplicidade volumétrica resultante confirma a unidade modernista, característica marcante de Brasília, não permitindo muita atenção à situação urbana específica.
  • B. a lógica arquitetônica moderna, simbólica e de grande atenção às funções de cada bloco, prevalece sobre a lógica urbanística orientada a partir da criação de praças públicas.
  • C. a complexidade do programa é resolvida configurando duas praças em diferentes cotas que reforçam o caráter público do conjunto e amarram as edificações que compõem a obra.
  • D. a praça rebaixada apresenta o plenário como edifício simbólico, criando um espaço de encontro e convívio das pessoas nas suas atividades cotidianas.
  • E. auditório e outros volumes secundários localizam-se no nível do Eixo Monumental, relacionando-se diretamente com o público e funcionários da Câmara.

Questão 1010786

Câmara Legislativa do DF - DF (CLDF/DF) 2018

Cargo: Consultor Técnico-Legislativo - Área Arquiteto / Questão 34

Banca: Fundação Carlos Chagas (FCC)

Nível: Superior

Observe abaixo imagens e desenhos da Transformação da Torre Bois-le-Prête (2005-11) em Paris, França, projeto do escritório Lacaton & Vassal.


A crítica frequentemente destaca que antes de se transformar em objeto ou monumento, cada uma das realizações de Lacaton & Vassal cria um “evento”; e observa que sua obra oferece rara oportunidade de se considerar a apreensão sensível da arquitetura como inseparavelmente ligada à sua concepção. Em relação aos princípios e características dessa arquitetura, constata- se que

  • A. o enfoque estrutural, com liberdade simbólica fora das limitações funcionalistas, define a espacialidade do edifício.
  • B. a particular submissão da forma da envolvente em relação ao protagonismo do que é envolto aparece como um dispositivo fundamental.
  • C. o que se busca é uma monumentalidade onde o tempo se fixa em termos de espacialidade, evitando que o projeto expresse a vida do espaço: a dimensão temporal do espaço.
  • D. o espaço é considerado matéria plástica e sua modelagem é o objeto central do projeto.
  • E. um novo corpo diáfano − espécie de edifício estreito onde varanda e jardim de inverno coexistem – substitui a antiga fachada e, justapondo-se ao edifício existente, transforma-o na sua totalidade.

Questão 1010787

Câmara Legislativa do DF - DF (CLDF/DF) 2018

Cargo: Consultor Técnico-Legislativo - Área Arquiteto / Questão 35

Banca: Fundação Carlos Chagas (FCC)

Nível: Superior

Eugène Emmanuel Viollet-le-Duc (1814-1879) é um autor sempre presente quando se aborda o tema do restauro. Entre suas mais conhecidas formulações sobre restauração, pode ser citada a seguinte, de grande atualidade: agir somente em função das circunstâncias, pois princípios absolutos podem levar ao absurdo. A respeito de suas ideias, é correto afirmar:
  • A. As edificações deveriam atravessar os séculos de maneira intocada envelhecendo segundo seu destino, lhe admitindo a morte se fosse o caso. Pequenos trabalhos de intervenção são permitidos para que se evitem quedas prematuras das edificações.
  • B. É necessário fazer o impossível, é necessário fazer milagres para conservar no monumento seu velho aspecto artístico e pitoresco.
  • C. É necessário que os complementos, se indispensáveis, e as edições, se não podem ser evitadas, demonstrem não ser obras antigas, mas obras de hoje.
  • D. O respeito pela matéria original deve ser absoluto, levando em consideração as transformações feitas em uma obra no decorrer do tempo, sendo a atitude a tomar a de simples trabalhos de conservação, para evitar degradações.
  • E. Restaurar um edifício não é mantê-lo, repará-lo ou refazê-lo, é restabelecê-lo em um estado completo que pode não ter existido nunca em um dado momento.

Questão 1010789

Câmara Legislativa do DF - DF (CLDF/DF) 2018

Cargo: Consultor Técnico-Legislativo - Área Arquiteto / Questão 37

Banca: Fundação Carlos Chagas (FCC)

Nível: Superior

Arquitetura de Interiores é a intervenção detalhada nos ambientes internos e externos que lhe são correlatos, definindo uma forma de uso do espaço para adequação às necessidades de utilização. A respeito desse tipo de intervenção, considere as informações a seguir:

I. É um arranjo do espaço interno sem alteração do espaço arquitetônico original, sem modificação nas instalações hidráulicas e elétricas ou ar condicionado.

II É um arranjo do espaço interno criado pela disposição de mobiliário não fixo, obras de arte, cortinas e outros objetos de pequenas dimensões.

III. Implica em alterações como modificação na estrutura.

IV. Implica em alterações como modificação na divisão interna com adição e retirada de paredes.

Está correto o que se afirma APENAS em

  • A. II e IV.
  • B. I, II e III.
  • C. III e IV.
  • D. I e II.
  • E. IV.

Questão 1010791

Câmara Legislativa do DF - DF (CLDF/DF) 2018

Cargo: Consultor Técnico-Legislativo - Área Arquiteto / Questão 39

Banca: Fundação Carlos Chagas (FCC)

Nível: Superior

Observe abaixo desenhos e imagens do Museu do Pão (2005-07) em Ilópolis, RS, projeto do escritório Brasil Arquitetura.


 Em relação às questões do patrimônio histórico, ambiental e arquitetônico, aos princípios e às características dessa arquitetura, constata-se que

  • A. não são utilizadas técnicas consagradas, materiais da região ou referências da cultura imigrante que pudessem “alimentar” e dar forma ao novo conjunto.
  • B. uma clara separação entre tradição e invenção, bem como entre museografia e arquitetura, evitando que a presença física e simbólica da construção centenária “contaminasse” o museu e a escola.
  • C. na intervenção museológica, o objeto expositivo é independente da estrutura dos edifícios, preservando os fechamentos arquitetônicos intactos na solução de nichos para exposição e controle de luz.
  • D. os dois volumes novos, abrigando o museu do pão e a escola de confeiteiros, proporcionam ao moinho um contexto atual e o afirmam como documento arquitetônico, técnico e cultural do passado.
  • E. a contraposição entre uma arquitetura espetacular, típica da cultura da imagem, e a cidade vernacular aparece como último recurso de um planejamento urbano de borda.

Questão 1002408

Assembléia Legislativa - RO 2018

Cargo: Analista Legislativo - Área Arquitetura / Questão 41

Banca: Fundação Getúlio Vargas (FGV)

Nível: Superior

O estádio de São Petersburgo, construído para a Copa do Mundo de 2018 na Rússia, foi batizado de “Spaceship”, por sua forma arquitetônica. Assinale a opção que indica o nome do renomado arquiteto japonês que o projetou.
  • A. Arata Isozaki.
  • B. Kenzo Tange.
  • C. Kisho Kurokawa.
  • D. Tadao Ando
  • E. Toyo Ito.

Questão 1002409

Assembléia Legislativa - RO 2018

Cargo: Analista Legislativo - Área Arquitetura / Questão 42

Banca: Fundação Getúlio Vargas (FGV)

Nível: Superior

Os CIAMs, Congresso Internacional de Arquitetura Moderna, passaram por três etapas de desenvolvimento. Considerando-se a sequência cronológica destas etapas, suas ênfases predominantes foram, respectivamente:
  • A. doutrina / planejamento urbano / idealismo liberal.
  • B. idealismo liberal / planejamento urbano / doutrina.
  • C. planejamento urbano / doutrina / idealismo liberal.
  • D. idealismo liberal / doutrina / planejamento urbano.
  • E. doutrina / idealismo liberal / planejamento urbano.

Questão 1002410

Assembléia Legislativa - RO 2018

Cargo: Analista Legislativo - Área Arquitetura / Questão 43

Banca: Fundação Getúlio Vargas (FGV)

Nível: Superior

Um dos pioneiros da arquitetura moderna no Brasil, apontado como “traidor” pelo grande promotor da arquitetura neocolonial, José Mariano Filho, por ter abandonado este estilo em detrimento do outro, foi o arquiteto
  • A. Affonso Reidy.
  • B. Carlos Leão.
  • C. Ernani Vasconcellos.
  • D. Lucio Costa.
  • E. Oscar Niemeyer.