Biologia Ecologia Biodiversidade

A Análise de Componentes Principais (ACP) fornece eixos que representam a variância fatorial e não-residual. Uma questão importante é determinar quantos eixos podem ser interpretados ecologicamente. Uma das formas de determinar o número de eixos consiste em comparar os autovalores (λ) obtidos (linha I) com os que seriam obtidos se os dados fossem todos aleatórios (sem influência fatorial). Esses valores estão representados na linha II do gráfico.

Os dados fornecidos pelo gráfico mostram que o(s) eixo(s) da linha I que poderia(m) ser interpretado(s) na análise da ACP é(são), apenas:

  • A. 1;
  • B. 1 e 2;
  • C. 1, 2, 3 e 4;
  • D. 3, 4, 5, 6, 7 e 8;
  • E. 7 e 8.