Biologia Biologia Forense

Em investigações criminais, alguns fios de cabelo, células da pele, sangue ou outros fluidos corporais podem ser deixados no local e o DNA recolhido a partir dessas amostras tem a capacidade de indicar a solução do crime. Muitas vezes a quantidade de DNA disponível para análise é limitada, contudo com a técnica de Reação em Cadeia de Polimerase (PCR), o menor vestígio de DNA encontrado pode ser amplificado, aumentando a quantidade de material e proporcionando o suficiente para traçar o perfil genético e assim garantir a análise. A respeito da técnica de PCR, assinale a opção CORRETA.
  • A. As etapas utilizadas para realizar a PCR são a desnaturação, extensão (Taq polimerase) e anelamento (primers) nesta ordem.
  • B. Na PCR convencional, o resultado é comumente analisado por meio de uma eletroforese em gel de agarose ou de poliacrilamida.
  • C. Para realizar a PCR é necessário utilizar apenas o DNA a ser amplificado, Taq polimerase e nucleotídeos (dNTPs).
  • D. A PCR convencional permite a quantificação dos produtos por meio de fluorescência.
  • E. Atualmente, devem-se adicionar enzimas de polimerização a cada etapa de desnaturação.