Biologia Biomedicina

A deficiência de ferro é a causa mais comum de anemia e é definida como a redução do ferro corpóreo total, com exaustão dos estoques e algum grau de deficiência tissular. Como a distribuição do ferro tem uma dinâmica própria, esse mineral pode ocupar diferentes compartimentos, que são afetados sequencialmente à medida que a deficiência de ferro corpóreo progride. Assim, diversos testes laboratoriais são propostos para avaliar o ferro na investigação dos distúrbios do seu metabolismo. Os depósitos de ferro nas células, encontrados como ferritina ou hemossiderina, podem ser visualizados após coloração de um aspirado de medula óssea com o corante:
  • A. eosina.
  • B. azul de metileno.
  • C. giemsa.
  • D. panótico.
  • E. azul da prússia.