Biologia Biomedicina

A reação em cadeia da polimerase (PCR) é uma técnica que foi aperfeiçoada ao longo de décadas, tornando possível a amplificação seletiva de sequências de DNA de pacientes. É utilizada como um instrumento de análise de rotina nos laboratórios de diagnósticos e pesquisa. O princípio dessa técnica é
  • A. amplificar regiões específicas do genoma ou de transcritos por meio de repetições das etapas de desnaturação, anelamento e polimerização, em média de 20 a 30 ciclos. A etapa de polimerização é realizada pela adição de enzima DNA polimerase após cada ciclo de desnaturação.
  • B. amplificar segmentos previamente definidos da molécula de DNA, sendo necessária a síntese de iniciadores específicos que amplificam o fragmento desejado a cada ciclo, que compreende três etapas: desnaturação, hibridização e extensão.
  • C. possibilitar, em tempo real (qPCR), o acompanhamento da amplificação do DNA em todo o processo e não somente no final. Para que isso ocorra, as etapas obedecem à seguinte ordem: desnaturação, anelamento, polimerização e transcrição reversa.
  • D. permitir a hibridização in situ por fluorescência, cujas etapas ocorrem na seguinte ordem: desnaturação, anelamento ou hibridização, extensão ou polimerização.