Biologia Biomedicina

Pancreatite aguda é uma inflamação pancreática autolimitada, decorrente da ativação inadequada de enzimas pancreáticas. Cerca de um terço dos pacientes pode evoluir com complicações locais ou sistêmicas e, consequentemente, podem estar sujeitos a graves disfunções orgânicas, com longos períodos de internação. Entre as principais causas da pancreatite, estão o cálculo biliar e o etilismo. No que se refere ao diagnóstico laboratorial da pancreatite, é correto afirmar que:

  • A.

    o diagnóstico diferencial de pancreatite e colelitíase é feito através dos analitos: AST, ALT, fosfatase ácida e GGT, para pancreatite; e bilirrubina direta, amilase e AST, para colelitíase.

  • B.

    o diagnóstico de pancreatite é feito através dos analitos amilase, GGT e bilirrubina indireta, enquanto o diagnóstico de colelitíase é feito através do analito bilirrubina total e frações.

  • C. o diagnóstico diferencial de pancreatite e colelitíase é feito através dos analitos: bilirrubina indireta e lipase, para colelitíase; e amilase e bilirrubina total, para pancreatite.
  • D.

    o diagnóstico diferencial de pancreatite e colelitíase é feito através dos analitos: amilase e lipase, para pancreatite; e bilirrubina direta e GGT, para colelitíase.

  • E.

    o diagnóstico diferencial de pancreatite e colelitíase é feito através dos analitos: DHL, AST e ALT, para pancreatite; e da lipase e albumina, para colelitíase.