Questões de Concursos Câmara de Colombo - PR (Câmara de Colombo/PR)

Ver página Câmara de Colombo/PR Navegar questão a questão

Questão de Concurso - 1195011

Concurso Câmara de Colombo Advogado 2019

Questão 1

Fundação de Apoio ao Desenvolvimento da UEL (FAUEL)

Nível Superior

Leia atentamente o texto a seguir, atribuído ao educador brasileiro Rubem Alves, para responder às próximas questões.

“Minha vida se divide em três fases.

Na primeira, meu mundo era do tamanho do universo

E era habitado por deuses, verdades e absolutos.

Na segunda fase meu mundo encolheu,

ficou mais modesto e passou a ser habitado

por heróis revolucionários que portavam armas

e cantavam canções de transformar o mundo.

Na terceira fase, mortos os deuses,

mortos os heróis, mortas as verdades e os absolutos,

meu mundo se encolheu ainda mais

e chegou não à sua verdade final

mas à sua beleza final:

ficou belo e efêmero como uma jabuticabeira florida”.

Em relação à interpretação do texto, assinale a alternativa CORRETA.

  • A.

    O autor se lamenta pelo fato de que as melhores fases de sua vida foram encerradas abruptamente.

  • B.

    A ideia central do autor é demonstrar como a sua visão de mundo se modificou ao longo do tempo.

  • C.

    A terceira fase da vida do autor, embora não seja a mais bela, é ao menos a mais verdadeira e conclusiva.

  • D.

    A principal conclusão do autor é simples: a melhor fase da vida é sempre a primeira, repleta de esperanças.

Questão de Concurso - 1195012

Concurso Câmara de Colombo Advogado 2019

Questão 2

Fundação de Apoio ao Desenvolvimento da UEL (FAUEL)

Nível Superior

Leia atentamente o texto a seguir, atribuído ao educador brasileiro Rubem Alves, para responder às próximas questões.

“Minha vida se divide em três fases.

Na primeira, meu mundo era do tamanho do universo

E era habitado por deuses, verdades e absolutos.

Na segunda fase meu mundo encolheu,

ficou mais modesto e passou a ser habitado

por heróis revolucionários que portavam armas

e cantavam canções de transformar o mundo.

Na terceira fase, mortos os deuses,

mortos os heróis, mortas as verdades e os absolutos,

meu mundo se encolheu ainda mais

e chegou não à sua verdade final

mas à sua beleza final:

ficou belo e efêmero como uma jabuticabeira florida”.

Na descrição da primeira fase de sua vida, Rubem Alves afirma que o seu mundo era então “habitado por deuses, verdades e absolutos”. Nesse contexto, os termos “deuses” e “verdades” são classificados gramaticalmente como:

  • A.

    Adjetivos.

  • B.

    Advérbios.

  • C.

    Pronomes.

  • D.

    Substantivos.

Questão de Concurso - 1195015

Concurso Câmara de Colombo Advogado 2019

Questão 3

Fundação de Apoio ao Desenvolvimento da UEL (FAUEL)

Nível Superior

Leia atentamente o texto a seguir, atribuído ao educador brasileiro Rubem Alves, para responder às próximas questões.

“Minha vida se divide em três fases.

Na primeira, meu mundo era do tamanho do universo

E era habitado por deuses, verdades e absolutos.

Na segunda fase meu mundo encolheu,

ficou mais modesto e passou a ser habitado

por heróis revolucionários que portavam armas

e cantavam canções de transformar o mundo.

Na terceira fase, mortos os deuses,

mortos os heróis, mortas as verdades e os absolutos,

meu mundo se encolheu ainda mais

e chegou não à sua verdade final

mas à sua beleza final:

ficou belo e efêmero como uma jabuticabeira florida”.

Ao tratar da terceira fase de sua vida, Rubem Alves afirma que nela já estavam “mortos os deuses, mortos os heróis, mortas as verdades e os absolutos”. Marque a alternativa que indica o nome da figura de linguagem utilizada nesse trecho.

  • A.

    Anáfora.

  • B.

    Sinestesia.

  • C.

    Cacofonia.

  • D.

    Onomatopeia.

Questão de Concurso - 1195020

Concurso Câmara de Colombo Advogado 2019

Questão 4

Fundação de Apoio ao Desenvolvimento da UEL (FAUEL)

Nível Superior

Leia atentamente o texto a seguir, atribuído ao educador brasileiro Rubem Alves, para responder às próximas questões.

“Minha vida se divide em três fases.

Na primeira, meu mundo era do tamanho do universo

E era habitado por deuses, verdades e absolutos.

Na segunda fase meu mundo encolheu,

ficou mais modesto e passou a ser habitado

por heróis revolucionários que portavam armas

e cantavam canções de transformar o mundo.

Na terceira fase, mortos os deuses,

mortos os heróis, mortas as verdades e os absolutos,

meu mundo se encolheu ainda mais

e chegou não à sua verdade final

mas à sua beleza final:

ficou belo e efêmero como uma jabuticabeira florida”.

Em relação à fonologia da palavra “jabuticabeira”, assinale a afirmação CORRETA.

  • A.

    Não possui sílaba tônica.

  • B.

    É formada por sete sílabas.

  • C.

    É um vocábulo paroxítono.

  • D.

    É composta só por sílabas átonas.

Questão de Concurso - 1195023

Concurso Câmara de Colombo Advogado 2019

Questão 5

Fundação de Apoio ao Desenvolvimento da UEL (FAUEL)

Nível Superior

Leia atentamente o texto a seguir, atribuído ao educador brasileiro Rubem Alves, para responder às próximas questões.

“Minha vida se divide em três fases.

Na primeira, meu mundo era do tamanho do universo

E era habitado por deuses, verdades e absolutos.

Na segunda fase meu mundo encolheu,

ficou mais modesto e passou a ser habitado

por heróis revolucionários que portavam armas

e cantavam canções de transformar o mundo.

Na terceira fase, mortos os deuses,

mortos os heróis, mortas as verdades e os absolutos,

meu mundo se encolheu ainda mais

e chegou não à sua verdade final

mas à sua beleza final:

ficou belo e efêmero como uma jabuticabeira florida”.

Na conclusão de sua reflexão sobre as fases de sua vida, Rubem Alves afirma que o seu mundo “ficou belo e efêmero como uma jabuticabeira florida”. Assinale a alternativa que contém um significado possível para a expressão “efêmero”.

  • A.

    Eterno.

  • B.

    Elegante.

  • C.

    Passageiro.

  • D.

    Deslumbrante.

Questão de Concurso - 1195030

Concurso Câmara de Colombo Advogado 2019

Questão 6

Fundação de Apoio ao Desenvolvimento da UEL (FAUEL)

Nível Superior

O trecho a seguir foi extraído de um dos sermões do Pe. Antônio Vieira. Considere-o para responder às próximas questões.

“O amor fino não busca causa nem fruto. Se amo, porque me amam, tem o amor causa; se amo, para que me amem, tem fruto: e amor fino não há-de ter porquê nem para quê. Se amo, porque me amam, é obrigação, faço o que devo: se amo, para que me amem, é negociação, busco o que desejo. Pois como há-de amar o amor para ser fino? Amo, porque amo, e amo para amar. Quem ama porque o amam é agradecido; quem ama, para que o amem, é interesseiro: quem ama, não porque o amam, nem para que o amem, só esse é fino”.

Assinale a alternativa que apresenta a melhor interpretação sobre o sentido do texto.

  • A.

    O texto traz um desabafo do autor quanto ao seu amor não correspondido.

  • B.

    Trata-se de uma reflexão sobre a natureza altruísta do amor puro e verdadeiro.

  • C.

    Para o autor do texto, o amor fino só existe de fato quando tem causas e efeitos.

  • D.

    Ao propor uma definição de “amor fino”, o autor confessa não amar de verdade.

Questão de Concurso - 1195034

Concurso Câmara de Colombo Advogado 2019

Questão 7

Fundação de Apoio ao Desenvolvimento da UEL (FAUEL)

Nível Superior

O trecho a seguir foi extraído de um dos sermões do Pe. Antônio Vieira. Considere-o para responder às próximas questões.

“O amor fino não busca causa nem fruto. Se amo, porque me amam, tem o amor causa; se amo, para que me amem, tem fruto: e amor fino não há-de ter porquê nem para quê. Se amo, porque me amam, é obrigação, faço o que devo: se amo, para que me amem, é negociação, busco o que desejo. Pois como há-de amar o amor para ser fino? Amo, porque amo, e amo para amar. Quem ama porque o amam é agradecido; quem ama, para que o amem, é interesseiro: quem ama, não porque o amam, nem para que o amem, só esse é fino”.

O texto se inicia com a afirmação de que “o amor fino não busca causa nem fruto”. Em relação ao termo “fino”, nesse contexto, pode-se dizer que um dos seus significados possíveis é:

  • A.

    tênue.

  • B.

    nobre.

  • C.

    estreito.

  • D.

    arrogante.

Questão de Concurso - 1195036

Concurso Câmara de Colombo Advogado 2019

Questão 8

Fundação de Apoio ao Desenvolvimento da UEL (FAUEL)

Nível Superior

O trecho a seguir foi extraído de um dos sermões do Pe. Antônio Vieira. Considere-o para responder às próximas questões.

“O amor fino não busca causa nem fruto. Se amo, porque me amam, tem o amor causa; se amo, para que me amem, tem fruto: e amor fino não há-de ter porquê nem para quê. Se amo, porque me amam, é obrigação, faço o que devo: se amo, para que me amem, é negociação, busco o que desejo. Pois como há-de amar o amor para ser fino? Amo, porque amo, e amo para amar. Quem ama porque o amam é agradecido; quem ama, para que o amem, é interesseiro: quem ama, não porque o amam, nem para que o amem, só esse é fino”.

Em relação ao “amor fino”, há uma frase contida no texto que resume o seu significado, segundo a definição proposta pelo autor. Assinale a alternativa que contém essa frase.

  • A.

    Amo, porque amo, e amo para amar.

  • B.

    Se amo, para que me amem, tem fruto.

  • C.

    Quem ama porque o amam é agradecido.

  • D.

    Quem ama, para que o amem, é interesseiro.

Questão de Concurso - 1195040

Concurso Câmara de Colombo Advogado 2019

Questão 9

Fundação de Apoio ao Desenvolvimento da UEL (FAUEL)

Nível Superior

O trecho a seguir foi extraído de um dos sermões do Pe. Antônio Vieira. Considere-o para responder às próximas questões.

“O amor fino não busca causa nem fruto. Se amo, porque me amam, tem o amor causa; se amo, para que me amem, tem fruto: e amor fino não há-de ter porquê nem para quê. Se amo, porque me amam, é obrigação, faço o que devo: se amo, para que me amem, é negociação, busco o que desejo. Pois como há-de amar o amor para ser fino? Amo, porque amo, e amo para amar. Quem ama porque o amam é agradecido; quem ama, para que o amem, é interesseiro: quem ama, não porque o amam, nem para que o amem, só esse é fino”.

Uma das conclusões apresentadas pelo Pe. Antônio Vieira é que o “amor fino não há-de ter porquê nem para quê”. Nessa frase, o termo “porquê” é classificado gramaticalmente como:

  • A.

    pronome.

  • B.

    conjunção.

  • C.

    preposição.

  • D.

    substantivo.

Questão de Concurso - 1195042

Concurso Câmara de Colombo Advogado 2019

Questão 10

Fundação de Apoio ao Desenvolvimento da UEL (FAUEL)

Nível Superior

O trecho a seguir foi extraído de um dos sermões do Pe. Antônio Vieira. Considere-o para responder às próximas questões.

“O amor fino não busca causa nem fruto. Se amo, porque me amam, tem o amor causa; se amo, para que me amem, tem fruto: e amor fino não há-de ter porquê nem para quê. Se amo, porque me amam, é obrigação, faço o que devo: se amo, para que me amem, é negociação, busco o que desejo. Pois como há-de amar o amor para ser fino? Amo, porque amo, e amo para amar. Quem ama porque o amam é agradecido; quem ama, para que o amem, é interesseiro: quem ama, não porque o amam, nem para que o amem, só esse é fino”.

No texto, o autor afirma que “se amo, porque me amam, tem o amor causa”. Em relação à oração “tem o amor causa”, marque a alternativa CORRETA.

  • A.

    A oração possui um sujeito oculto ou elíptico.

  • B.

    O sujeito da oração é inexistente ou indeterminado.

  • C.

    É o termo “amor” que exerce a função sintática de sujeito.

  • D.

    O sujeito da oração é composto, pois é formado de dois núcleos.