Questões de Concursos Corregedoria Geral da Justiça do Estado do Rio de Janeiro - RJ (CGJ/RJ)

Ver página CGJ/RJ Navegar questão a questão

Questão 164372

Corregedoria Geral da Justiça do Estado do Rio de Janeiro - RJ (CGJ/RJ) 2002

Cargo: Comissário de Justiça da Infância e da Juventude / Questão 81

Banca: Núcleo de Computação Eletrônica UFRJ (NCE)

Nível: Superior

A medida sócio-educativa que dispõe sobre a designação do orientador é:

  • A.

    prestação de serviço à comunidade;

  • B.

    liberdade assistida;

  • C.

    internação;

  • D.

    semiliberdade;

  • E.

    obrigação de reparar o dano.

Questão 164379

Corregedoria Geral da Justiça do Estado do Rio de Janeiro - RJ (CGJ/RJ) 2002

Cargo: Comissário de Justiça da Infância e da Juventude / Questão 88

Banca: Núcleo de Computação Eletrônica UFRJ (NCE)

Nível: Superior

A medida sócio-educativa que NÃO exige, para sua aplicação, prova suficiente da autoria e da materialidade é

  • A.

    internação;

  • B.

    abrigo;

  • C.

    advertência;

  • D.

    liberdade assistida;

  • E.

    prestação de serviço à comunidade.

Questão 13634

Corregedoria Geral da Justiça do Estado do Rio de Janeiro - RJ (CGJ/RJ) 2001

Cargo: Auxiliar Judiciário / Questão 50

Banca: Núcleo de Computação Eletrônica UFRJ (NCE)

Nível: Superior

Integram o Sistema de Juizados Especiais:

  • A.

    os Juizados Especiais de Família, os Juizados Especiais Cíveis, os Juizados Especiais Adjuntos e as Turmas Recursais Genéricas;

  • B.

    os Juizados Especiais Criminais, os Juizados Especiais de Família, as Turmas Recursais Cíveis e os Juizados Especiais Adjuntos;

  • C.

    os Juizados Especiais Cíveis, os Juizados Especiais Criminais, os Juizados Especiais Adjuntos Cíveis, os Juizados Especiais Adjuntos Criminais, as Turmas Recursais Cíveis e as Turmas Recursais Criminais;

  • D.

    os Juizados Especiais Criminais, As Turmas Recursais de Família e os Juizados Especiais Adjuntos Cíveis;

  • E.

    as Turmas Recursais de Família, as Turmas Recursais Cíveis, as Turmas Recursais Criminais, os Juizados Especiais Adjuntos e os Juizados Especiais Genéricos.

Questão 164290

Corregedoria Geral da Justiça do Estado do Rio de Janeiro - RJ (CGJ/RJ) 2002

Cargo: Comissário de Justiça da Infância e da Juventude / Questão 1

Banca: Núcleo de Computação Eletrônica UFRJ (NCE)

Nível: Superior

LÍNGUA PORTUGUESA

 TEXTO 1

Uma crônica, como a que você acaba de ler, tem como melhor definição:

  • A.

    registro de fatos históricos em ordem cronológica;

  • B.

    pequeno texto descritivo geralmente baseado em fatos do cotidiano;

  • C.

    seção ou coluna de jornal sobre tema especializado;

  • D.

    texto narrativo de pequena extensão, de conteúdo e estrutura bastante variados;

  • E.

    pequeno conto com comentários, sobre temas atuais;

Questão 363066

Corregedoria Geral da Justiça do Estado do Rio de Janeiro - RJ (CGJ/RJ) 2002

Cargo: Comissário de Justiça da Infância e da Juventude / Questão 2

Banca: Núcleo de Computação Eletrônica UFRJ (NCE)

Nível: Superior

LÍNGUA PORTUGUESA

 TEXTO 1

O texto começa com os tempos verbais no pretérito imperfeito – vinha, faltavam – e, depois, ocorre a mudança para o pretérito perfeito – olhei, vi etc.; essa mudança marca a passagem:

  • A. do passado para o presente;
  • B. da descrição para a narração;
  • C. do impessoal para o pessoal;
  • D. do geral para o específico;
  • E. do positivo para o negativo.

Questão 363068

Corregedoria Geral da Justiça do Estado do Rio de Janeiro - RJ (CGJ/RJ) 2002

Cargo: Comissário de Justiça da Infância e da Juventude / Questão 3

Banca: Núcleo de Computação Eletrônica UFRJ (NCE)

Nível: Superior

LÍNGUA PORTUGUESA

 TEXTO 1

"...olhei para o lado e vi, junto à parede, antes da esquina, ALGO que me pareceu uma trouxa de roupa..."; o uso do termo destacado se deve a que:

  • A. o autor pretende comparar o menino a uma coisa;
  • B. o cronista antecipa a visão do menor abandonado como um traste inútil;
  • C. a situação do fato não permite a perfeita identificação do menino;
  • D. esse pronome indefinido tem valor pejorativo;
  • E. o emprego desse pronome ocorre em relação a coisas ou a pessoas;

Questão 363079

Corregedoria Geral da Justiça do Estado do Rio de Janeiro - RJ (CGJ/RJ) 2002

Cargo: Comissário de Justiça da Infância e da Juventude / Questão 4

Banca: Núcleo de Computação Eletrônica UFRJ (NCE)

Nível: Superior

LÍNGUA PORTUGUESA

 TEXTO 1

"Ainda há pouco eu vinha para casa a pé,..."; veja as quatro frases a seguir:

 As frases que apresentam corretamente o emprego do verbo haver são:

  • A. I – II
  • B. I - III
  • C. II - IV
  • D. I - IV
  • E. II – III

Questão 363099

Corregedoria Geral da Justiça do Estado do Rio de Janeiro - RJ (CGJ/RJ) 2002

Cargo: Comissário de Justiça da Infância e da Juventude / Questão 5

Banca: Núcleo de Computação Eletrônica UFRJ (NCE)

Nível: Superior

LÍNGUA PORTUGUESA

 TEXTO 1

O comentário correto sobre os elementos do primeiro parágrafo do texto é:

  • A. o cronista situa no tempo e no espaço os acontecimentos abordados na crônica;
  • B. o cronista sofre uma limitação psicológica ao ver o menino abandonado;
  • C. a semelhança entre o menino abandonado e uma trouxa de roupa é a sujeira;
  • D. a localização do fato perto da meia-noite não tem importância para o texto;
  • E. os fatos abordados nesse parágrafo já justificam o título da crônica.

Questão 363102

Corregedoria Geral da Justiça do Estado do Rio de Janeiro - RJ (CGJ/RJ) 2002

Cargo: Comissário de Justiça da Infância e da Juventude / Questão 6

Banca: Núcleo de Computação Eletrônica UFRJ (NCE)

Nível: Superior

LÍNGUA PORTUGUESA

 TEXTO 1

Boinas-pretas é um substantivo composto que faz o plural da mesma forma que:

  • A. salvo-conduto;
  • B. abaixo-assinado;
  • C. salário-família;
  • D. banana-prata;
  • E. alto-falante.

Questão 363110

Corregedoria Geral da Justiça do Estado do Rio de Janeiro - RJ (CGJ/RJ) 2002

Cargo: Comissário de Justiça da Infância e da Juventude / Questão 7

Banca: Núcleo de Computação Eletrônica UFRJ (NCE)

Nível: Superior

LÍNGUA PORTUGUESA

 TEXTO 1

A descrição do menino abandonado é feita no segundo parágrafo do texto; o que NÃO se pode dizer do processo empregado para isso é que o autor:

  • A. se utiliza de comparações depreciativas;
  • B. lança mão de vocábulo animalizador;
  • C. centraliza sua atenção nos aspectos físicos do menino;
  • D. mostra precisão em todos os dados fornecidos;
  • E. usa grande número de termos adjetivadores.