Tecnologia da Informação Redes de computadores Arquitetura de redes TCP/IP

TCP/IP (transmission control protocol/Internet protocol) são os dois protocolos mais importantes de um conjunto de protocolos que deram seus nomes à arquitetura. Deles, surge a Internet, uma rede pública de comunicação de dados que, com controle descentralizado, utiliza esse conjunto de protocolos como base para sua estrutura de comunicação e seus serviços de rede. A arquitetura TCP/IP não só fornece os protocolos que habilitam a comunicação de dados entre redes, mas também define uma série de aplicações que contribuem para a eficiência e sucesso da arquitetura.

Tendo como referência inicial as informações acima, assinale a opção correta a respeito de Internet, intranet e padrões de tecnologia Web.

  • A. Uma intranet é a aplicação da tecnologia criada na Internet e do conjunto de protocolos de transporte e de rede TCP/IP em uma rede semiprivada, interna a uma empresa. Nela, grande quantidade de informações e aplicações é disponibilizada por meio dos sistemas Web (protocolo HTTP) e correio-eletrônico, sendo, comumente, verificadas funcionalidades como informações dos empregados e dos clientes que a acessam em busca de informações sobre andamento de pedidos.
  • B. O protocolo OSPF (open shortest path first), que é embasado no paradigma de chaveamento de pacotes (packetswitching), especifica o formato dos pacotes que são enviados e recebidos entre roteadores e sistemas finais.
  • C. Os protocolos UDP e SMTP podem ser utilizados na transferência de arquivos para um computador remoto que também os execute e em qualquer estrutura de rede, seja ela simples, como uma ligação ponto-a-ponto, seja ela uma rede de pacotes complexa.
  • D. O DNS (domain name system) é um sistema de banco de dados distribuído implementado em uma hierarquia de servidores de nome (servidores DNS) e em um protocolo de camada de aplicação que permite a hospedeiros consultarem o banco de dados distribuído.
  • E. O ICMP (Internet control message protocol), que é um protocolo de roteamento exterior auxiliar ao IP e cuja finalidade é conectar dois ou mais sistemas autônomos, pode operar em conjunto com os protocolos EGP (exterior gateway protocol) e BGP (border gateway protocol), o que permite maior confiabilidade à ligação entre dois sistemas autônomos.