Engenharia Elétrica e Engenharia Eletrônica Proteção de sistemas elétricos Proteção de máquinas elétricas, transformadores, barramentos e linhas

Aterramento elétrico é uma ligação à terra que representa um ponto de referência (ponto de potencial zero) ao qual todas as outras tensões são referidas. Dentre as funções do aterramento estão: segurança pessoal e do patrimônio (a conexão dos equipamentos elétricos ao sistema de aterramento deve permitir que, caso ocorra uma falha na isolação dos equipamentos, a corrente de falta passe através do condutor de aterramento ao invés de percorrer o corpo de uma pessoa que eventualmente esteja tocando o equipamento); desligamento automático (o sistema de aterramento oferece um percurso de baixa impedância de retorno para a terra da corrente de falta, permitindo assim que haja a operação automática, rápida e segura do sistema de proteção); controle das tensões de contato, de torque, dentre outras. A norma NBR 5410 da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) admite alguns tipos de esquemas de aterramento sobre os quais é verdadeiro afirmar:

  • A.

    Em instalações concebidas com esquema de aterramento IT é obrigatório o uso de dispositivo diferencial-residual de alta sensibilidade como proteção adicional visando garantir o seccionamento de todos os condutores vivos do circuito protegido.

  • B.

    No esquema TN-C, a função de seccionamento automático visando proteção contra choques elétricos deve ser atribuída aos dispositivos DR.

  • C.

    Em qualquer esquema de aterramento, para interromper o percurso de uma corrente de falta fase-massa, ou seja, para realizar o seccionamento automático da alimentação, devem ser previstos dispositivos que seccionem todos os condutores inclusive os condutores PEN dos esquemas TN-C.

  • D.

    Deve-se prever no sistema IT um Dispositivo de Supervisor de Isolamento (DSI) que tem por finalidade indicar a ocorrência de uma primeira falta à massa ou à terra e este dispositivo deve atuar sobre um dispositivo sonoro e/ou visual, de forma a alertar o responsável pela operação.

  • E.

    No esquema TT, o qual possui um ponto da alimentação diretamente aterrado e as massas da instalação são ligadas a eletrodos(s) de aterramento eletricamente distinto(s) do eletrodo de aterramento da alimentação, no seccionamento automático visando proteção contra choques elétricos não podem ser usados os dispositivos a corrente diferencial-residual (dispositivos DR).