Legislação dos Órgãos ÓRGÃOS ESTADUAIS Ministério Público Estadual - MP's Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro - MPE RJ Lei Orgânica - MPE RJ

Imagine as situações hipotéticas abaixo em que o Procurador-Geral de Justiça pratica ato administrativo, delegando sua atribuição para o:

I. Subprocurador-Geral de Justiça de Assuntos Cíveis e Institucionais ajuizar representação por inconstitucionalidade em relação à lei X do Município Y;

II. Diretor de Recursos Humanos decidir recursos administrativos.

Em matéria de delegação de competência, de acordo com a Lei nº 9.784/99 e com a doutrina de Direito Administrativo: 


  • A.

    os atos I e II estão viciados, pois o Procurador-Geral não pode delegar qualquer tipo de competência;

  • B.

    os atos I e II estão viciados, pois o Procurador-Geral não pode delegar sua competência originária;

  • C. o ato I é válido e o II está viciado, pois não pode ser objeto de delegação decisão de recursos administrativos por expressa vedação legal;
  • D.

    o ato II é válido e o I está viciado, pois não pode ser objeto de delegação ato de ajuizamento de medida judicial por expressa vedação legal;

  • E.

    os atos I e II estão válidos, pois o Procurador-Geral pode delegar qualquer tipo de competência, mediante ato expresso e formal volitivo de renúncia.