Questões de Concurso de Dois Pontos - Língua Portuguesa

Ver outros assuntos dessa disciplina Navegar questão a questão

Questão 1049721

Conselho Regional de Medicina do Estado do Acre - AC (CRM/AC) 2019

Cargo: Assistente Administrativo / Questão 8

Banca: Instituto Quadrix

Nível: Médio

Em relação ao texto e a seus aspectos linguísticos, julgue os itens de 1 a 8.

O sinal de dois pontos empregado após “enfrentar” (linha 49) introduz um comentário que contradiz a afirmação anterior.
  • C. Certo
  • E. Errado

Questão 1051537

Procuradoria Geral do Estado - PE (PGE/PE) 2019 (2ª edição)

Cargo: Analista Judiciário de Procuradoria / Questão 17

Banca: Centro de Seleção e de Promoção de Eventos UnB (CESPE/CEBRASPE)

Nível: Superior

Com relação às ideias e aos aspectos linguísticos do texto precedente, julgue os itens que se seguem.

Na linha 12, os dois-pontos foram empregados com a finalidade de introduzir uma síntese das ideias enunciadas no primeiro parágrafo do texto.
  • C. Certo
  • E. Errado

Questão 1121523

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Norte de Minas Gerais - MG (IFNMG/MG) 2019

Cargo: Administrador / Questão 9

Banca: Fundação CEFETMINAS (CEFETMINAS)

Nível: Superior

Informe se é verdadeiro (V) ou falso (F) o que se afirma a seguir sobre os sinais de pontuação no texto de Mário Quintana. 


( ) A vírgula separa uma oração coordenada assindética.

( ) A vírgula separa uma oração coordenada sindética adversativa. 

( ) Os dois-pontos separam uma oração subordinada adjetiva explicativa. 

( ) Os dois pontos separam uma oração subordinada substantiva predicativa. 


De acordo com as afirmações, a sequência correta é

  • A. (F); (V); (F); (F).
  • B. (F); (V); (F); (V).
  • C. (V); (F); (V); (F).
  • D. (F); (F); (V); (V).
  • E. (V); (V); (F); (F).

Questão 1120690

Prefeitura de Campo Grande - MS 2019

Cargo: Auditor Fiscal da Receita Municipal / Questão 52

Banca: Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC - PR)

Nível: Superior

  • A.

    Os dois-pontos, no contexto em que ocorrem, podem ser substituídos pela conjunção “pois”.

  • B.

    O ponto de interrogação empregado no texto encerra uma pergunta retórica.

  • C.

    O uso de aspas indica uma citação de voz alheia ao texto em discurso indireto.

  • D.

    A vírgula empregada depois de “governos” pode ser substituída por travessão.

  • E.

    As aspas empregadas no texto poderiam ser substituídas por parênteses.

Questão 1050234

Prefeitura de Lucélia - SP 2019

Cargo: Médico Pediatra / Questão 2

Banca:

Nível: Superior

Na oração “Fui viajar com minha família: pais, tios, primos e sobrinhos”, qual é a função dos dois pontos?
  • A. Introduzir o complemento nominal.
  • B. Introduzir o aposto.
  • C. Introduzir uma nova oração.
  • D. Introduzir o adjunto adnominal.

Questão 1065470

Prefeitura de Londrina - PR 2019

Cargo: Procurador do Muncípio / Questão 9

Banca: Coordenadoria de Processos Seletivos da Universidade Estadual de Londrina (COPS UEL)

Nível: Superior

Sobre o trecho “É hora de mudar a maneira como enxergamos o problema: há um vazamento enorme de plástico que polui a natureza e ameaça a vida”, assinale a alternativa que apresenta, corretamente, a expressão que, precedida por vírgula, pode substituir os dois pontos, sem alterar o sentido original.
  • A. apesar disso
  • B. ou seja
  • C. sem dúvida
  • D. de modo que
  • E. visto que

Questão 1108005

Secretaria Municipal de Educação do Rio de Janeiro - RJ (SME/RJ) 2019 (5ª edição)

Cargo: Professor de Educação Fundamental - Área Língua Portuguesa / Questão 38

Banca: Subsecretaria de Serviços Compartilhados

Nível: Superior

Considerar o seguinte texto para responder às questões 33 a 40.

Texto IV: Uso, crença e atitudes na variação na primeira pessoa do plural no Português Brasileiro

A construção da crença linguística de uma comunidade letrada, pelo menos na sociedade ocidental, é regida por instrumentos normativos: gramáticas, compêndios e livros didáticos. Se nas gramáticas norteadas em abordagens descritivas a forma a gente já é incluída no paradigma pronominal do português (Castilho & Elias 2011, Bagno 2012), nas norteadas pela tradição gramatical (Bechara 2009, Azeredo 2008) – que são as fontes que perpassam os livros didáticos –, a gente entra como uma observação de uso no português falado no Brasil, em situações coloquiais.

Os livros didáticos adotados nas escolas públicas brasileiras passam por uma avaliação do Programa Nacional do Livro Didático. Para ser selecionado, o livro didático de Língua Portuguesa precisa apresentar atividades que propiciem ao aluno “o domínio das normas urbanas de prestígio, especialmente em sua modalidade escrita monitorada, mas também nas situações orais públicas formais em que seu uso é socialmente requerido” (Brasil 2011:52). Embora os estudos sociolinguísticos venham evidenciando a tendência crescente ao uso de a gente, inclusive na modalidade escrita e em situação de maior formalidade, os livros didáticos de maneira geral ainda não o incluem no paradigma pronominal (Brandão & Vieira 2011), o que certamente tem influência nas crenças e atitudes dos informantes.

Se a inserção de a gente é tabu, a concordância nós -0 em livro didático é caso de comoção nacional. Foi o que aconteceu em 2012, com o livro didático Por uma vida melhor (Ramos 2011), selecionado pela avaliação do PNLD para a educação de jovens e adultos, em uma seção intitulada “Escrever é diferente de falar”, exemplificou a concordância verbal naquilo que foi definido como fala popular com a frase “Nós pega o peixe”.

A não presença de a gente nos instrumentos normativos que chegam à escola poderia, por hipótese, atuar como um refreador da mudança, mas não é nessa direção que os dados apontam. E, em relação aos padrões de covariação de pronome e concordância nós -0 e a gente -mos, ainda que as atitudes subjacentes a piadas e memes sugiram que sejam estigmatizados ou restritos a um perfil social, estes padrões emergem em situações de reação subjetiva em espaço escolar e, em menor escala, na fala de informantes mais escolarizados.

Raquel Meister Ko. Freitag
DELTA: Documentação e Estudos em Linguística Teórica e Aplicada, v. 32, n. 4, mar. 2017. (Excerto)

No primeiro parágrafo, os dois-pontos introduzem um termo com função sintática de

  • A. aposto enumerativo
  • B. sujeito composto
  • C. agente da passiva
  • D. adjunto adnominal

Questão 1102245

Secretaria de Educação do Distrito Federal - DF (SEDF/DF) 2008 (2ª edição)

Cargo: Professor de Educação Básica - Área Sociologia / Questão 5

Banca: Centro de Seleção e de Promoção de Eventos UnB (CESPE/CEBRASPE)

Nível: Superior

A partir das idéias e da estrutura desse texto, julgue os itens de 1 a 20.

O sinal de dois-pontos utilizado na linha 3 justifica-se por introduzir uma explicação da expressão antecedente.

  • C. Certo
  • E. Errado

Questão 1083673

Prefeitura de Uberlândia - MG 2012

Cargo: Agente de Serviços Gerais / Questão 4

Banca: CONSULPLAN Consultoria e Planejamento em Administração Pública LTDA (CONSULPLAN)

Nível: Fundamental

“Fez a alegria dos chocólatras às vésperas da Páscoa: o estudo mostrava que pessoas que comem chocolate com frequência costumam ser mais magras.” No trecho anterior, os dois pontos ( : ) foram utilizados para

  • A.

    expressar surpresa.

  • B.

    esclarecer uma ideia anterior.

  • C.

    realizar um questionamento.

  • D.

    marcar o vocativo.

  • E.

    finalizar o período.

Questão 1084856

Prefeitura de Uberlândia - MG 2012

Cargo: Bibliotecário / Questão 9

Banca: CONSULPLAN Consultoria e Planejamento em Administração Pública LTDA (CONSULPLAN)

Nível: Superior

O uso de dois pontos após a palavra “diferente”, no primeiro parágrafo do texto, tem como objetivo

  • A.

    indicar o início de uma enumeração.

  • B.

    inserir trecho atribuído a outro autor.

  • C.

    indicar suspensão de ideia.

  • D.

    indicar discurso direto.

  • E.

    introduzir esclarecimento de algo previamente mencionado.