Questões de Concurso de Fonologia - Língua Portuguesa

Ver outros assuntos dessa disciplina Navegar questão a questão

Questão 1133538

Prefeitura de Farroupilha - RS 2018

Cargo: Engenheiro Civil / Questão 5

Banca: Instituto de Desenvolvimento Institucional Brasileiro (IDIB)

Nível: Superior

TEXTO I

Eloquência Singular

Mal iniciara seu discurso, o deputado embatucou:

— Senhor Presidente: eu não sou daqueles que...

O verbo ia para o singular ou para o plural? Tudo indicava o plural. No entanto, podia perfeitamente ser o singular:

— Não sou daqueles que...

Não sou daqueles que recusam... No plural soava melhor. Mas era preciso precaver-se contra essas armadilhas da linguagem — que recusa?

— ele que tão facilmente caia nelas, e era logo massacrado com um aparte. Não sou daqueles que... Resolveu ganhar tempo:

— ...embora perfeitamente cônscio das minhas altas responsabilidades como representante do povo nesta Casa, não sou...

Daqueles que recusa, evidentemente. Como é que podia ter pensado em plural? Era um desses casos que os gramáticos registram nas suas questiúnculas de português: ia para o singular, não tinha dúvida. Idiotismo de linguagem, devia ser.

— ...daqueles que, em momentos de extrema gravidade, como este que o Brasil atravessa...

Safara-se porque nem se lembrava do verbo que pretendia usar:

— Não sou daqueles que...

Daqueles que o quê? Qualquer coisa, contanto que atravessasse de uma vez essa traiçoeira pinguela gramatical em que sua oratória lamentavelmente se havia metido de saída. Mas a concordância? Qualquer verbo servia, desde que conjugado corretamente, no singular. Ou no plural:

— Não sou daqueles que, dizia eu — e é bom que se repita sempre, senhor Presidente, para que possamos ser dignos da confiança em nós depositada...

Intercalava orações e mais orações, voltando sempre ao ponto de partida, incapaz de se definir por esta ou aquela concordância. Ambas com aparência castiça. Ambas legítimas. Ambas gramaticalmente lídimas, segundo o vernáculo:

— Neste momento tão grave para os destinos da nossa nacionalidade.

Ambas legítimas? Não, não podia ser. Sabia bem que a expressão "daqueles que" era coisa já estudada e decidida por tudo quanto é gramaticoide por aí, qualquer um sabia que levava sempre o verbo ao plural:

— ...não sou daqueles que, conforme afirmava...

Ou ao singular? Há exceções, e aquela bem podia ser uma delas. Daqueles que. Não sou UM daqueles que. Um que recusa, daqueles que recusam. Ah! o verbo era recusar:

— Senhor Presidente. Meus nobres colegas.

A concordância que fosse para o diabo. Intercalou mais uma oração e foi em frente com bravura, disposto a tudo, afirmando não ser daqueles que...

— Como?

Acolheu a interrupção com um suspiro de alívio:

— Não ouvi bem o aparte do nobre deputado.

Silêncio. Ninguém dera aparte nenhum.

— Vossa Excelência, por obséquio, queira falar mais alto, que não ouvi bem — e apontava, agoniado, um dos deputados mais próximos.

— Eu? Mas eu não disse nada...

— Terei o maior prazer em responder ao aparte do nobre colega. Qualquer aparte.

O silêncio continuava. Interessados, os demais deputados se agrupavam em torno do orador, aguardando o desfecho daquela agonia, que agora já era, como no verso de Bilac, a agonia do herói e a agonia da tarde.

— Que é que você acha? — cochichou um.

— Acho que vai para o singular.

— Pois eu não: para o plural, é lógico.

O orador seguia na sua luta:

— Como afirmava no começo de meu discurso, senhor Presidente...

Tirou o lenço do bolso e enxugou o suor da testa. Vontade de aproveitar-se do gesto e pedir ajuda ao próprio Presidente da mesa: por favor, apura aí pra mim, como é que é, me tira desta...

— Quero comunicar ao nobre orador que o seu tempo se acha esgotado.

— Apenas algumas palavras, senhor Presidente, para terminar o meu discurso: e antes de terminar, quero deixar bem claro que, a esta altura de minha existência, depois de mais de vinte anos de vida pública...

E entrava por novos desvios:

— Muito embora... sabendo perfeitamente... os imperativos de minha consciência cívica... senhor Presidente... e o declaro peremptoriamente... não sou daqueles que...

O Presidente voltou a adverti-lo que seu tempo se esgotara. Não havia mais por que fugir:

— Senhor Presidente, meus nobres colegas!

Resolveu arrematar de qualquer maneira. Encheu o peito de desfechou:

— Em suma: não sou daqueles. Tenho dito.

Houve um suspiro de alívio em todo o plenário, as palmas romperam. Muito bem! Muito bem! O orador foi vivamente cumprimentado.

Fernando Sabino

“— Vossa Excelência, por obséquio, queira falar mais alto, que não ouvi bem...”. A palavra “obséquio” recebe acento porque:

  • A. É uma oxítona terminada em “O”.
  • B. Toda palavra proparoxítona é acentuada.
  • C.

    É uma paroxítona terminada em ditongo crescente.

  • D.

    É uma paroxítona terminada em ditongo decrescente.

  • E. É uma oxítona terminada em ditongo crescente.

Questão 1143746

Ministério Público do Rio de Janeiro - RJ (MPE/RJ) 2019

Cargo: Analista do Ministério Público - Área Processual / Questão 23

Banca: Fundação Getúlio Vargas (FGV)

Nível: Superior

Texto 4 


 Observe o trecho retirado do livro A vida íntima das frases, de Deonísio da Silva.

A ocasião faz o ladrão. Frase com certa sutileza malvada embutida. Dá conta implicitamente de que, havendo ocasião, surge inevitavelmente o ladrão. Diversos códigos penais basearam-se em tão triste concepção do gênero humano para vazar seus artigos. Segundo tal hipótese, o que garante não haver ladrões é um eficiente sistema de punição. 

Alguns termos de um texto são explicitados por termos posteriores (catáforas) e não por termos anteriores, como nas anáforas.


A frase abaixo que tem um exemplo de catáfora é: 

  • A.

    Ele é um grande craque, esse tal de João;

  • B.

    Encontrei o deputado numa festa, mas nunca mais o vi;

  • C.

    Comprei o novo computador no Mercado Livre;

  • D.

    As frutas e os legumes eu trouxe, mas o restante, não;

  • E.

    Os meus vizinhos sempre me auxiliam nas tarefas.

Questão 1148468

Conselho Regional de Odontologia do Acre - AC (CRO-AC/AC) 2019

Cargo: Serviços Gerais / Questão 39

Banca: Instituto Quadrix

Nível: Fundamental

Julgue os itens de 37 a 41, considerando a correção gramatical dos trechos apresentados e sua adequação à ortografia oficial.

A pesquiza desenvolvida pelo rapaz vizava à consecussão de objetivos bastante pretenciosos.

  • C. Certo
  • E. Errado

Questão 1148469

Conselho Regional de Odontologia do Acre - AC (CRO-AC/AC) 2019

Cargo: Serviços Gerais / Questão 40

Banca: Instituto Quadrix

Nível: Fundamental

Julgue os itens de 37 a 41, considerando a correção gramatical dos trechos apresentados e sua adequação à ortografia oficial.

Em uma cidade carente, os mendigos resolveram reivindicar seus direitos, fazendo um rebuliço assustador.

  • C. Certo
  • E. Errado

Questão 1105029

Universidade Federal de Alagoas - AL (UFAL/AL) 2016

Cargo: Assistente em Administração / Questão 2

Banca: COPEVE/ UFAL

Nível: Médio

Ao observar a tirinha, é possível perceber que o verbo rolar adquiriu uma multiplicidade de sentidos. Essa multiplicidade de sentidos que uma mesma palavra pode apresentar, em diferentes contextos de uso, chama-se

  • A. sinonímia.
  • B. paronímia.
  • C. polissemia.
  • D. homonímia.
  • E. ambiguidade.

Questão 1052800

Cargo: / Questão 2

Banca:

Nível:

Muitas frases publicitárias ou poéticas utilizam repetições ou semelhanças fônicas a fim de melhorar o seu efeito; a frase em que essa utilização NÃO está presente é:
  • A. “Quem te viu, quem te vê”;
  • B. “Príncipe veste hoje o homem de amanhã”;
  • C. “O rato roeu a roupa do rei de Roma”;
  • D. “Air France: vá e volte voando”;
  • E. “Um rei fraco faz fraca a forte gente”.

Questão 1131599

Prefeitura de Gramado - RS 2019

Cargo: Motorista / Questão 6

Banca: FUNDATEC Processos Seletivos (FUNDATEC)

Nível: Fundamental

Assinale a alternativa que apresenta a correta separação silábica e a classificação correta quanto à tonicidade da palavra ‘sustentabilidade’.

  • A.

    Sus – ten – tabi – li – dade / Oxítona.

  • B.

    Sus – tenta – bi – li – da – de / Proparoxítona.

  • C.

    Sus – ten – ta – bili – dade / Proparoxítona.

  • D.

    Sus – ten – tabi – li – dade / Paroxítona.

  • E.

    Sus – ten – ta – bi – li – da – de / Paroxítona.

Questão 1131601

Prefeitura de Gramado - RS 2019

Cargo: Motorista / Questão 8

Banca: FUNDATEC Processos Seletivos (FUNDATEC)

Nível: Fundamental

Assinale a alternativa que apresenta a quantidade correta de fonemas do vocábulo ‘História’.

  • A.

    6 fonemas.

  • B.

    8 fonemas.

  • C.

    5 fonemas.

  • D.

    4 fonemas.

  • E.

    7 fonemas.

Questão 1131792

Prefeitura de Gramado - RS 2019

Cargo: Operador de Máquinas Pesadas / Questão 8

Banca: FUNDATEC Processos Seletivos (FUNDATEC)

Nível: Fundamental

Qual a sílaba tônica da palavra “possivelmente”?

  • A.

    Pos-

  • B.

    –si

  • C.

    –vel

  • D.

    –men

  • E.

    –te.

Questão 1132800

Secretaria Municipal de Assistência Social e Desenvolvimento Humano de Cuiabá MT - MT (SMASDH/MT) 2019

Cargo: Oficial Administrativo / Questão 2

Banca: Instituto Brasileiro de Formação e Capacitação (IBFC)

Nível: Médio

Assinale a alternativa em que apenas uma palavra segue a mesma regra de acentuação do vocábulo: automóvel.

  • A.

    cascavel, lápis, matemática, Rússia.

  • B.

    fundamental, língua, período, enciclopédia.

  • C.

    níquel, camafeu, incólume, pernóstico.

  • D.

    açúcar, hipótese, metrópole, denúncia.