Questões de Concurso de Relações gráficas e sonoras entre as palavras - Língua Portuguesa

Ver outros assuntos dessa disciplina Navegar questão a questão

Questão de Concurso - 1052809

Concurso

Questão 11

Nível

Há uma série de palavras em língua portuguesa que modificam o seu sentido em função de uma troca vocálica; esse fato só NÃO ocorre em:
  • A. deferir / diferir;
  • B. infarte / infarto;
  • C. emergir / imergir;
  • D. descrição / discrição;
  • E. eminente / iminente.

Questão de Concurso - 1037635

Concurso CORE Assistente Administrativo 2018

Questão 3

Nível Médio

A palavra olhar empregada em “Olhar no chão para manter o ritmo do passo” foi utilizada como substantivo, mas também poderia ser vista como verbo. A esse recurso semântico dá-se o nome de:
  • A. Sinonímia.
  • B. Antonímia.
  • C. Homonímia.
  • D. Paronímia.
  • E. Polissemia.

Questão de Concurso - 1043394

Concurso TJ/SP Médico Judiciário 2018

Questão 5

Fundação para o Vestibular da Universidade Estadual Paulista (VUNESP)

Nível Superior

Assinale a alternativa que mantém o sentido do texto e emprega, corretamente, termos parônimos.
  • A. É essencial que juntas médicas promovam seções periódicas para chegar a diagnósticos acurados.
  • B. Analistas discutem a cerca da migração de alguns profissionais para uma medicina mais técnica.
  • C. Jayme Murahovschi ratifica o ponto de vista de outros colegas que também acreditam que a profissão está vivendo uma reviravolta.
  • D. A finalidade da profissão não se alterou, porém, na atual conjetura, o modus operandi passa por drásticas mudanças.
  • E. Apesar das contribuições da robótica, não é fato eminente a realização de cirurgias sem a intervenção humana.

Questão de Concurso - 1194204

Concurso

Questão 4

Nível

Com relação aos aspectos linguísticos e semânticos desse texto, julgue os itens a seguir.

A correção gramatical do texto seria mantida se o vocábulo “porque” (l. 19) fosse substituído por por que.

  • C. Certo
  • E. Errado

Questão de Concurso - 1192928

Concurso Professor de Educação Básica - Área: Língua Portuguesa 2019

Questão 3

Instituto Brasileiro de Apoio e Desenvolvimento Executivo (IBADE)

Nível Superior

Leia o texto abaixo e responda às questões propostas.

Caso de chá

A casa da velha senhora fica na encosta do morro, tão bem situada que dali se aprecia o bairro inteiro, e o mar é uma de suas riquezas visuais. Mas o terreno em volta da casa vive ao abandono. O jardineiro despediu-se há tempos; hortelão, não se encontra nem por milagre. A velha moradora resigna-se a ver crescer a tiririca na propriedade que antes era um brinco. Até cobra começou a passear entre a folhagem, com indolência; é uma cobrinha de nada, mas sempre assusta.

O verdureiro que faz ponto na rua lá embaixo ofereceu-se para matá-la. A boa senhora reluta, mas não pode viver com uma cobra tomando banho de sol junto ao portão, e a bicha é liquidada a pau. Bom rapaz, o verdureiro, cheio de atenções para com os fregueses. Na ocasião, um problema o preocupa: não tem onde guardar à noite a carrocinha de verduras.

— Ora, o senhor pode guardar aqui em casa. Lugar não falta.

— Muito agradecido, mas vai incomodar a madame.

— Incomoda não, meu filho.

A carrocinha passa a ser recolhida nos fundos do terreno. Todas as manhãs o dono vem retirá-la, trazendo legumes frescos para a gentil senhora. Cobra-lhe menos e até não cobra nada. Bons amigos.

— Madame gosta de chá? — Não posso tomar, me dá dispepsia, me põe nervosa.

— Pois eu sou doido por chá. Mas está tão caro que nem tenho coragem de comprar. Posso fazer um pedido? Quem sabe se a madame, com esse terreno todo sem aproveitar, não me deixa plantar uns pés, pouquinha coisa, só para o meu consumo?

Claro que deixa. Em poucas horas o quintal é capinado, tudo ganha outro aspecto. Mão boa é a desse moço: o que ele planta é viço imediato. A pequenina cultura de chá torna alegre outra vez a terra abandonada. Não faz mal que a plantação se vá estendendo por toda a área. A velha senhora sente prazer em ajudar o bom lavrador. Alegando que precisa fazer exercício, caminhando com cautela pois enxerga mal, ela rega as plantinhas, que lhe agradecem a atenção prosperando rapidamente.

— Madame sabe: minha intenção era colher só uma pequena quantidade. Mas o chá saiu tão bom que os parentes vivem me pedindo um pouco e eu não vou negar a eles. É pena madame não experimentar. Mas não aconselho: se faz mal, não deve mesmo tocar neste chá.

O filho da velha senhora chegou da Europa esta noite. Lá ficou anos estudando. Achou a mãe lépida, bem-disposta.

— E eu trabalho, sabe, meu querido? Todos os dias rego a plantação de chá que um moço me pediu licença para fazer no quintal. Amanhã de manhã você vai ver a beleza que está.

O verdureiro já havia saído com a carrocinha. A senhora estende o braço, mostra com orgulho a lavoura que, pelo esforço em comum, é também um pouco sua.

O filho quase cai duro:

— A senhora está maluca? Isso nunca foi chá, nem aqui nem na Índia. Isso é maconha, mamãe!

(ANDRADE, C. Drummond de. Cadeira de Balanço. 11 ed. Rio de Janeiro: Livraria José Olympio Editora, 1978, p. 7-8.)

A palavra “chᔠpronuncia-se da mesma forma que “xá”, denominação atribuída a uma série de monarcas iranianos. São palavras homônimas, mas não homógrafas e constituem um problema semântico e ortográfico da língua.

Das frases abaixo, aquela em que a lacuna tem de ser preenchida com o segundo termo entre parênteses, e não com o primeiro, como nas demais frases, é:

  • A.

    Hoje haverá um _____ dos grilos e cigarras no jardim. (concerto / conserto).

  • B.

    Para _____ na vida, é preciso estudo e trabalho. (ascender / acender).

  • C.

    Numa ______ tumultuada, a justiça condenou o traficante. (seção / sessão).

  • D.

    A polícia resolveu ______ os presos, após a indisciplina. (arrochar / arroxar).

  • E.

    Se velhinha agisse com bom _____, não iria na conversa do verdureiro. (senso / censo)

Questão de Concurso - 1203242

Concurso SEE Professor de Educação Básica - Área: Língua Portuguesa 2019

Questão 37

Instituto AOCP (AOCP)

Nível Superior

Analise as afirmações a seguir e identifique a sequência que define corretamente as relações semânticas apresentadas em I, II e III, respectivamente.

I. ‘Deferir’ e ‘diferir’ são palavras com pronúncia e grafia semelhantes e significados diferentes.

II. ‘Seção’, ‘sessão’ e ‘cessão’ são palavras pronunciadas da mesma forma, mas com significados diferentes.

III. Colher (verbo) e colher (substantivo) são palavras idênticas na escrita, mas diferentes na pronúncia e no significado.

  • A.

    Polissemia; Homonímia homófona; Paronímia.

  • B.

    Homonímia homófona; Paronímia; Polissemia.

  • C.

    Paronímia; Homonímia homófona; Homonímia homógrafa.

  • D.

    Homonímia homógrafa; Polissemia; Homonímia homófona.

Questão de Concurso - 1177214

Concurso CIS - Amures Auxiliar Administrativo 2019

Questão 5

Fundação de Estudos e Pesquisas Sócio-Econômicos (FEPESE)

Nível Médio

Leia o texto.

Eu te amo, bicho.

Qual é o melhor amigo do homem? Apesar de o ditado popular ter consagrado o cachorro como dono desse título, esse é o tipo de questão que depende da preferência de cada um. Mas, quando falamos do nosso amigo mais antigo, não cabe discussão: o primeiro animal a ser domesticado foi mesmo o cão. Ou, para ser mais preciso, um ancestral comum dos lobos e cachorros atuais. A relação começou na pré-história, há cerca de 30 mil anos, em diferentes partes do mundo – como China, Europa e América do Norte. Era uma troca: os cachorros ganhavam comida e os humanos, proteção. Com o tempo, o vínculo se aprofundou e se estendeu às várias outras espécies de animais de estimação.


Hoje, no Brasil, é mais comum ter bichos do que filhos. De cada 100 famílias, 62 abrigam algum animalzinho, enquanto só 36 têm crianças, segundo os dados mais recentes do IBGE, de 2013. E essa relação traz uma série de benefícios para o corpo e a mente: “O convívio com animais produz um efeito contra o estresse, fortalece o sistema imunológico e aumenta as chances de sobrevida para quem tem problemas cardíacos. Além disso, eleva as possibilidades de interação social”, explica a pesquisadora da Universidade de São Paulo (USP), Carine Redígolo, estudiosa do comportamento animal.


A ligação entre os humanos e os bichos é tão poderosa que chega a interferir nos nossos hormônios. Pesquisadores da Universidade de Azabu, no Japão, descobriram que basta uma simples troca de olhares entre o cão e o dono para aumentar o nível da ocitocina – a substância que ajuda a formar os laços entre mães e filhos. Se você gosta de animais, conhece na prática essas descobertas da ciência. Interagir com essas criaturas amorosas enche nossa rotina de alegria, das mais variadas formas.

Revista Todos – A vida é feita de histórias. Qual é a sua? – Outubro/Novembro, p.14.

Assinale a alternativa que apresenta corretamente um par de parônimos.

  • A.

    cela e sela

  • B.

    taxar e tachar

  • C.

    estrato e extrato

  • D.

    concerto e conserto

  • E.

    comprimento e cumprimento

Questão de Concurso - 958851

Concurso Analista Legislativo Municipal - Área Legislativa 2017

Questão 57

Fundação Getúlio Vargas (FGV)

Nível Superior

Texto 1 – Quem protege os cidadãos do Estado?

Renato Mocellin & Rosiane de Camargo, História em Debate

O conjunto de leis nacionais, assim como de tratados e declarações internacionais ratificadas pelos países, busca garantir aos cidadãos o acesso pleno aos direitos conquistados. Há, no entanto, inúmeras situações em que o Estado coloca a população em risco, estabelecendo políticas públicas autoritárias, investindo poucos recursos nos serviços públicos essenciais e envolvendo civis em conflitos armados, por exemplo.

Existem diversas organizações internacionais que atuam de forma a evitar que haja risco para a vida das pessoas nesses casos, como a Anistia Internacional, a Cruz Vermelha e os Médicos sem Fronteiras. Por meio de acordos internacionais, essas instituições conseguem atuar em regiões de conflito onde há perigo para a população.

Os Médicos sem Fronteiras, por exemplo, nasceram de uma experiência de voluntariado em uma guerra civil nigeriana, no fim dos anos 1960. Um grupo de médicos e jornalistas decidiu criar uma organização que pudesse oferecer atendimento médico a toda população envolvida em conflitos e guerras, sem que essa ação fosse entendida como uma posição política favorável ou contrária aos lados envolvidos. Assim, seus membros conseguem chegar a regiões remotas e/ou sob forte bombardeio para atender os que estão feridos e sob risco de vida.

Para que a imparcialidade dos Médicos sem Fronteiras seja possível, é preciso que as partes envolvidas no conflito respeitem os direitos dos pacientes atendidos. Assim, a organização informa a localização de suas bases e o tipo de atendimento que deve ocorrer ali; o objetivo é proporcionar uma atuação transparente, que sublinhe o caráter humanitário da ação dos profissionais da organização.

“tratados e declarações internacionais ratificadas pelos países”; nesse segmento do texto 1 está sublinhada uma palavra denominada parônimo, por ter uma forma semelhante no idioma (retificadas), com significado distinto.

A frase abaixo em que está correto o emprego da forma sublinhada é:

  • A. As organizações aguardam o diferimento de seus pedidos para que possam começar a atuar nos conflitos;
  • B. Alguns Estados cometem fragrantes delitos contra a segurança de seus cidadãos;
  • C. Devido a conflitos violentos, alguns cidadãos imigram para outros países em busca de segurança;
  • D. Houve um vultuoso comércio de mercadorias contrabandeadas no momento dos conflitos;
  • E. As organizações procedentes de países mais desenvolvidos são normalmente mais confiáveis.

Questão de Concurso - 941161

Concurso

Questão 8

Nível

Semanticamente é possível perceber nas palavras grifadas na frase “A mãe conta que a conta da filha foi invadida por hackers”, um exemplo de palavras:
  • A. Sinônimas
  • B. Antônimas
  • C. Parônimas
  • D. Homônimas
  • E. Polissêmicas

Questão de Concurso - 864145

Concurso UFPB Técnico em Secretariado 2016

Questão 49

Intituto de Desenvolvimento Educacional, Cultural e Assistencial Nacional (IDECAN)

Nível Médio

Analise as afirmativas a seguir.

I. O governo gastou uma soma vultuosa nas obras de restauração.

II. Pairam dúvidas a cerca dos atos praticados pelos estudantes durante o exame.

III. O seu mandado de Governador encerra-se amanhã.

IV. Foi dado diferimento à solicitação do servidor.

V. Eles irão discriminar previamente os assuntos a serem tratados durante a reunião.

As palavras grifadas estão INCORRETAMENTE utilizadas apenas nas afirmativas

  • A. II e V.
  • B. III, IV e V.
  • C. I, II, III e IV.
  • D. II, III, IV e V.