Medicina Especialidade Anatomia Patológica

A hipótese do diagnóstico macroscópico da forma hepatoesplênica da esquistossomose é feita quando a superfície externa do fígado é:

  • A.

    constituída por nódulos de volumes variados circundados por feixes de tecido conjuntivo;

  • B.

    dividida por protuberâncias circundadas por sulcos pouco profundos resultantes da retração do tecido periportal;

  • C.

    constituída por volumosos nódulos de formato irregular separados por sulcos muito profundos, dando ao órgão aspecto bosselado;

  • D.

    lisa com cápsula transparente, deixando ver parênquimas de cor marrom entremeados por traves mais pálidas com aspecto rendilhado;

  • E.

    finamente granulosa de cor cinza-arroxeada.