Medicina Especialidade Anestesiologia

Uma primigesta de 35 semanas, com elevação de pressão arterial nas últimas duas semanas, chegou ao PS com queixa de náuseas há duas horas, acompanhada de dor epigástrica em cólica, contínua e progressiva. Ao exame, apresentava PA de 140 x 90 mmHg, frequência cardíaca de 90 bpm, frequência respiratória de 14 ipm e dor à palpação da região epigástrica. Ao exame obstétrico, notou-se altura uterina de 28 cm, dinâmica uterina ausente, colo grosso posterior e impérvio e batimentos cardíacos fetais presentes, com frequência de 128 bpm. A cardiotocografia revelou boa vitalidade fetal.

Com base nesse caso hipotético, assinale a alternativa correta.

  • A. Deve-se administrar hidralazina EV para controle pressórico.
  • B. A paciente deve ser levada imediatamente ao centro cirúrgico para parto de urgência, enquanto se administra dose de ataque de sulfato de magnésio.
  • C. Na doença apresentada, costuma-se constatar elevação sérica de fatores antiangiogênicos, como o Slft-1.
  • D. Deve-se administrar omeprazol e antiemético e aguardar duas horas para reavaliação.
  • E. Deve-se administrar 10 g IV de ataque de sulfato de magnésio, seguido de manutenção de 5 g/h, também IV, por 24 horas.