Medicina Especialidade Anestesiologia

A doença febril aguda de curta duração (no máximo doze dias) e gravidade variável, que se apresenta como infecção subclínica e(ou) leve, ou até uma forma grave e fatal, cujo quadro típico tem evolução bifásica (período de infecção e de intoxicação), com início abrupto, febre alta e pulso lento em relação à temperatura, calafrios, cefaleia intensa, mialgias, prostração, náuseas e vômitos, durando cerca de três dias, após os quais se observa remissão da febre e melhora dos sintomas, o que pode durar algumas horas ou, no máximo, dois dias, sendo que o caso pode evoluir para cura ou para a forma grave (período de intoxicação), caracterizada por aumento da febre, diarreia, reaparecimento de vômitos com aspecto de borra de café, instalação de insuficiência hepática e renal, surgindo também icterícia, manifestações hemorrágicas (hematêmese, melena, epistaxe, hematúria, sangramento vestibular e da cavidade oral, entre outras), oliguria, albuminuria e prostração intensa, além de comprometimento do sensório, que se expressa mediante obnubilação mental e torpor com evolução para coma, é a
  • A. dengue grave.
  • B. febre amarela.
  • C. malária.
  • D. leptospirose.
  • E. hepatite fulminante.