Medicina Especialidade Cardiologia

Um jovem de dezessete anos de idade procurou atendimento médico especializado por suspeita de sopro cardíaco, conforme havia sido informado pelo médico da família. No entanto, esse jovem não apresentava nenhum sintoma cardiovascular. Durante a ausculta, no exame clínico, constatou-se a presença de sopro sistodiastólico, grau 3 de Levine, que era mais bem audível na base do pescoço, mais à direita, próximo à região de inserção do músculo esternocleidomastoídeo, e, somente quando o paciente virava a cabeça para o lado esquerdo, isto é, em direção oposta à região auscultada, o sopro irradiava para a fossa supraclavicular direita. Quando o paciente estava sentado, o sopro era audível, e desaparecia no momento em que ele assumia a posição de decúbito dorsal e também quando era realizada suave compressão da veia jugular interna direita. O exame clínico não mostrou outras alterações, e o eletrocardiograma (ECG) de doze derivações estava normal.

Considerando esse caso clínico, julgue os itens a seguir.

O principal mecanismo etiofisiopatogenético associado ao achado estetoacústico constatado nesse paciente é o turbilhonamento de sangue, que ocorre no ponto em que a veia jugular interna direita se encontra com o tronco braquiocefálico.
  • C. Certo
  • E. Errado