Medicina Especialidade Cardiologia

A rejeição é uma das principais complicações do transplante cardíaco pediátrico, sendo relatada como a principal causa de mortalidade nos cinco primeiros anos pós-transplante. No paciente pediátrico, pode-se avaliar a rejeição através de
  • A. exame clínico + Eletrocardiograma + Ecocardiograma + Teste Ergométrico + Biópsia Endocárdica.
  • B. exame clínico + Eletrocardiograma + Teste Ergométrico + Cintilografia com Gálio 67.
  • C. exame clínico + Eletrocardiograma + Ecocardiograma + Teste Ergométrico + Cintilografia com Gálio 67.
  • D. exame clínico + Ecocardiograma + Teste Ergométrico.
  • E. exame clínico + Eletrocardiograma + Ecocardiograma + Cintilografia com Gálio 67 + Dosagem do Peptídeo Natriurético do tipo B (BNP) + Biópsia Endocárdica.