Medicina Especialidade Cardiologia

Homem de 56 anos de idade, com constatação de diabete mellitus aos 46 anos, já havia recebido o diagnóstico de hipertensão dois anos antes. Desde esse diagnóstico, ele interrompeu o uso de bebidas alcoólicas e iniciou atividade física regular. Obteve controle pressórico observado em MAPA, redução da glicemia com HbA1 controlada e LDL em 100 mg/dL nos últimos anos. Está em uso de enalapril e metformina desde o diagnóstico. Observou-se redução da capacidade física no último ano, com limitação para esforços. O ecocardiograma identificou função sistólica deprimida, sem deficit contrátil segmentar, que indicou a necessidade de encaminhamento ao cardiologista para avaliação.

Nesse caso hipotético, o paciente deverá ser submetido a

  • A. prova isquêmica e introdução de antiagregantes plaquetários, supondo disfunção como secundária à doença coronariana.
  • B. otimização medicamentosa para insuficiência cardíaca e a novo ecocardiograma para análise de resposta terapêutica.
  • C. substituição da metformina por outra medicação normoglicemiante em função da respectiva contraindicação na insuficiência cardíaca.
  • D. cintilografia miocárdica com gálio para definição da etiologia da miocardite idiopática.
  • E. investigação de síndrome congestiva secundária à doença renal e suspensão de inibidores de ECA.