Questões de Concurso de Cirurgia do Aparelho Digestivo - Medicina

Ver outros assuntos dessa disciplina Navegar questão a questão

Questão 1022831

Irmandade de Santa Casa de Misericórdia de São Paulo - SP (ISCMSP/SP) 2018

Cargo: Médico Residente / Questão 1

Banca: Instituto Quadrix

Nível: Superior

Um paciente de 45 anos de idade, com 70 kg e 1,72 m de altura, sem comorbidades, foi submetido à sigmoidectomia videolaparoscópica eletiva, com anastomose colorretal intraperitoneal término‐terminal com duplo grampeamento, sutura da bexiga, sem drenagem da cavidade por fístula colovesical, após episódio de diverticulite aguda ocorrido há três meses. Não teve intercorrências no intraoperatório. O tempo cirúrgico foi de 2 horas e 45 minutos. Com base nesse caso hipotético, assinale a alternativa que apresenta a melhor forma de conduzir o pós‐operatório.
  • A. jejum, 1.500 mL de soro glicosado a 5%, sonda nasogástrica retirada na sala de cirurgia, antiemético caso apresente náuseas ou vômitos, analgésico opioide de horário, antibioticoterapia com ceftriaxona e metronidazol, deambulação precoce e manter sonda vesical por catorze dias
  • B. início precoce de dieta líquida, 2.000 mL de soro glicosado a 5% em 24 horas, sonda nasogástrica retirada na sala de cirurgia, antiemético caso apresente náuseas ou vômitos, analgésico não opioide de horário, antibioticoprofilaxia com cefoxitina, deambulação precoce e manter sonda vesical por catorze dias
  • C. início precoce de dieta líquida, sonda nasogástrica retirada na sala de cirurgia, antiemético e analgésico não opioide de horário, antibioticoprofilaxia com cefoxitina, deambulação precoce e manter sonda vesical por catorze dias
  • D. início precoce de dieta líquida, sonda nasogástrica retirada na sala de cirurgia, antiemético e analgésico não opioide de horário, antibioticoprofilaxia com cefoxitina e retirar a sonda vesical no pós‐operatório imediato, incluindo esse paciente em programa que objetive acelerar a recuperação pós‐operatória
  • E. água, chá e gelatina após evacuação, 2.000 mL de soro fisiológico em 24 horas, manter a sonda nasogástrica, antiemético caso apresente náuseas ou vômitos, analgésico opioide de horário, antibioticoterapia com ceftriaxona e metronidazol, deambular após 24 horas e manter sonda vesical por catorze dias

Questão 1022832

Irmandade de Santa Casa de Misericórdia de São Paulo - SP (ISCMSP/SP) 2018

Cargo: Médico Residente / Questão 2

Banca: Instituto Quadrix

Nível: Superior

Acerca da cirurgia bariátrica/metabólica, assinale a alternativa incorreta.
  • A. Limitação intelectual significativa em pacientes sem suporte familiar adequado, transtorno psiquiátrico não controlado, incluindo uso de álcool ou drogas ilícitas, doença cardiopulmonar grave e descompensada, hipertensão portal, varizes esofagogástricas e doenças imunológicas ou inflamatórias do trato digestivo superior são contraindicações para a cirurgia bariátrica.
  • B. A cirurgia metabólica como opção terapêutica está indicada para pacientes portadores de diabetes mellitus tipo 2 (DM2) que tenham índice de massa corpórea (IMC) entre 30 kg/m2 e 34,9 kg/m2, desde que a enfermidade não tenha sido controlada com tratamento clínico.
  • C. A cirurgia metabólica para pacientes com DM2 dar‐se‐á, prioritariamente, por derivação gastrojejunal em Y de Roux (DGJYR). Somente em casos de contraindicação ou desvantagem da DGJYR, a gastrectomia vertical será a opção disponível. Nenhuma outra técnica cirúrgica é reconhecida para o tratamento desses pacientes.
  • D.
  • E. Os jovens de dezesseis a dezoito anos de idade que apresentarem o escore‐z maior que +4 na análise do IMC por idade, mesmo antes da consolidação das epífises de crescimento, poderão ter indicação para cirurgia bariátrica.

Questão 1022833

Irmandade de Santa Casa de Misericórdia de São Paulo - SP (ISCMSP/SP) 2018

Cargo: Médico Residente / Questão 3

Banca: Instituto Quadrix

Nível: Superior

Um paciente de sessenta anos de idade, com 54 kg, 1,63 m de altura e diagnóstico de câncer gástrico de antro não metastático, foi internado na enfermaria para gastrectomia subtotal eletiva. Na triagem nutricional, observou‐se que, apesar de seu apetite estar preservado, o paciente perdeu cerca de 6% do seu peso habitual no último mês, por ter diminuído a ingestão dietética na última semana. Foram realizados exames que mostraram: albumina 4 g/dL; Hb 15 g/dL; e Ht 42%.

Com base nesse caso hipotético, é correto afirmar que a conduta mais apropriada seja

  • A. adiar a cirurgia por quinze dias e iniciar nutrição parenteral periférica, que permanecerá no pós‐operatório.
  • B. contraindicar a cirurgia devido ao estado nutricional e iniciar quimioterapia.
  • C. operar o paciente de imediato e iniciar nutrição parenteral periférica, que permanecerá no pós‐operatório.
  • D. adiar a cirurgia por dez dias e iniciar terapia nutricional pré‐operatória via oral com ômega 3, arginina, nucleotídeos e dieta hiperproteica.
  • E. adiar a cirurgia por trinta dias e iniciar nutrição enteral por uma sonda nasoentérica, devido ao tumor gástrico.

Questão 1022834

Irmandade de Santa Casa de Misericórdia de São Paulo - SP (ISCMSP/SP) 2018

Cargo: Médico Residente / Questão 4

Banca: Instituto Quadrix

Nível: Superior

As variações anatômicas estão entre as principais causas de extravasamento de bile pós‐colecistectomia videolaparoscópica eletiva. A figura abaixo ilustra variações anatômicas.

Com base na figura, assinale a alternativa que apresenta a quantidade de variações anatômicas que são mais relacionadas com essa complicação.

  • A. 1
  • B. 2
  • C. 3
  • D. 4
  • E. 5

Questão 1022835

Irmandade de Santa Casa de Misericórdia de São Paulo - SP (ISCMSP/SP) 2018

Cargo: Médico Residente / Questão 5

Banca: Instituto Quadrix

Nível: Superior

Assinale a alternativa que apresenta os fatores que estão relacionados favoravelmente com a cicatrização das fístulas intestinais.
  • A. a fístula ser longa (> 2 cm), com trajeto não epitelizado, e estar localizada no cólon
  • B. a fístula ser curta (< 2 cm), com trajeto epitelizado, e estar localizada no estômago
  • C. doença inflamatória intestinal, obstrução à jusante e desnutrição
  • D. a fístula ser longa (> 2 cm), com alto débito e crônica
  • E. as fístulas terem múltiplos trajetos e baixo débito e estarem localizadas no duodeno

Questão 1022836

Irmandade de Santa Casa de Misericórdia de São Paulo - SP (ISCMSP/SP) 2018

Cargo: Médico Residente / Questão 6

Banca: Instituto Quadrix

Nível: Superior

Um paciente de sessenta anos de idade, hipertenso controlado, foi submetido à cirurgia eletiva de retossigmoidectomia convencional por adenocarcinoma de reto alto não obstrutivo. A anastomose foi mecânica término‐terminal colorretal, localizada a 4 cm da borda anal. Foi realizada manobra do borracheiro negativa, sendo drenada a cavidade com dreno túbulo‐laminar. No sexto dia de pós‐operatório, após a primeira evacuação, o dreno apresentou aspecto fecaloide e o paciente evoluiu com dor abdominal, distensão, descompressão brusca positiva, FC de 110 e PA de 100 x 60 mmHg. Foi indicada a reoperação. No intraoperatório, foram evidenciadas deiscência de 1 cm da anastomose e pequena quantidade de secreção fecaloide na pelve. Com base nesse caso hipotético, assinale a alternativa que apresenta a melhor conduta após a lavagem da cavidade e a drenagem efetiva de pelve.
  • A. sutura da lesão
  • B. desfazer a anastomose, suturar o coto retal, colocar o epíplon na pelve e realizar colostomia terminal
  • C. sutura da lesão, colocação do epíplon na pelve e realização de ileostomia em alça
  • D. sutura da lesão e colocação do epíplon na pelve
  • E. desfazer a anastomose, suturar o coto retal e realizar colostomia terminal

Questão 1022838

Irmandade de Santa Casa de Misericórdia de São Paulo - SP (ISCMSP/SP) 2018

Cargo: Médico Residente / Questão 8

Banca: Instituto Quadrix

Nível: Superior

Um paciente de 67 anos de idade, sem antecedentes familiares de câncer colorretal e sem comorbidades, realizou colonoscopia devido à queixa de sangramento anal intermitente, com o seguinte laudo: colonoscopia realizada até íleo terminal, sendo observados dois pólipos, um séssil de 0,4 cm, localizado no cólon transverso, e um pediculado, de 0,7 cm, localizado no cólon esquerdo. Foram realizadas polipectomias com pinça de biópsia no pólipo séssil e com alça térmica no pólipo pediculado anatomopatológico. Ambos os pólipos apresentaram adenoma tubular de baixo grau, sendo o pólipo pediculado com pedículo livre. Com base nessa situação hipotética, o paciente deverá repetir a colonoscopia em
  • A. cinco anos.
  • B. três anos.
  • C. um ano.
  • D. seis meses.
  • E. um mês, pois se trata de paciente de baixo risco.

Questão 1022839

Irmandade de Santa Casa de Misericórdia de São Paulo - SP (ISCMSP/SP) 2018

Cargo: Médico Residente / Questão 9

Banca: Instituto Quadrix

Nível: Superior

Uma paciente com 37 anos de idade foi submetida ao tratamento da doença hemorroidária. Após a raquianestesia, foi evidenciada doença hemorroidária grau IV, volumosa e irredutível nas posições clássicas. Com base nesse caso hipotético, assinale a alternativa que apresenta a melhor técnica operatória.
  • A. procedimento para prolapso hemorroidário (PPH), pois a linha de grampo ficará localizada 2 cm acima da linha pectínea, evitando dor pós‐operatória
  • B. procedimento para prolapso hemorroidário (PPH), pois a linha de grampo ficará localizada 2 cm abaixo da linha pectínea, evitando dor pós‐operatória
  • C. desarterialização hemorroidária transanal (THD), pois as artérias são ligadas na origem, seguindo‐se de mucopexia guiada pelo Doppler acoplado ao anuscópio, o que causa menos dor e menos recidiva pós‐operatória
  • D. hemorroidectomia Milligan‐Morgan, pois, apesar da dor pós‐operatória, é a técnica mais segura e com menor índice de recidiva
  • E. hemorroidectomia Ferguson com esfincterotomia lateral, pois diminui a dor pós‐operatória

Questão 1022840

Irmandade de Santa Casa de Misericórdia de São Paulo - SP (ISCMSP/SP) 2018

Cargo: Médico Residente / Questão 10

Banca: Instituto Quadrix

Nível: Superior

A escolha do antibiótico para profilaxia da infecção do sítio cirúrgico (ISC) leva em consideração fatores de risco e conhecimento acerca do patógeno, sendo que a primeira opção deve ser um antimicrobiano de maior eficácia, com espectro de ação mais estreito. Considerando essa informação, assinale a alternativa correta.
  • A. As cefalosporinas são antibióticos betalactâmicos muito usados na profilaxia da ISC, agindo, no envelope celular, como bactericidas.
  • B. O preparo mecânico e a descontaminação oral com neomicina + metronidazol via oral na véspera de uma colectomia direita eletiva por neoplasia de cólon são indicados e evitam a profilaxia endovenosa na indução anestésica.
  • C. Na colecistectomia laparoscópica eletiva por colelitíase em paciente sem fatores de risco para ISC, está indicada a cefoxitina 2 g EV na indução anestésica, permanecendo, no pós‐operatório, por 48 horas.
  • D. A hemorroidectomia Milligan‐Morgan é uma cirurgia contaminada, pois o ânus é um tecido colonizado por flora microbiana abundante, de difícil descontaminação, e há uma ferida traumática aberta e com contaminação grosseira durante a cirurgia, devendo ser realizada antibioticoterapia.
  • E. Obesidade, desnutrição, diabetes mellitus, tabagismo e infecções coexistentes são fatores de risco para ISC comumente observados nos pacientes que serão submetidos à cirurgia bariátrica e, por esse motivo, a antibioticoprofilaxia deve ser mantida durante toda a internação.

Questão 1022841

Irmandade de Santa Casa de Misericórdia de São Paulo - SP (ISCMSP/SP) 2018

Cargo: Médico Residente / Questão 11

Banca: Instituto Quadrix

Nível: Superior

Acerca da hernioplastia aberta, assinale a alternativa correta.
  • A. A secção do músculo cremaster deve ser evitada para não expor o nervo ileoinguinal (localizado lateralmente), evitando, dessa forma, o contato direto desse nervo com a tela e diminuindo a chance de dor crônica pós‐operatória.
  • B. A tela ideal deve ter um tamanho aproximado de 7 x 15 cm, ser de baixa gramatura, macroporosa e posicionada 3 cm acima do triângulo de Hasselbach e 2 cm além (overlap) da tuberosidade púbica.
  • C. A tela ideal deve ter um tamanho aproximado de 5 x 7 cm, ser de alta gramatura, microporosa e posicionada 1 cm acima do triângulo de Hasselbach, acima da tuberosidade púbica, sem sobra de tela (sem overlap).
  • D. A sutura da tela no ligamento inguinal deve ser realizada com fio absorvível separado para evitar apreensão do nervo ileoinguinal (localizado lateralmente) e com fio inabsorvível contínuo medialmente para garantir uma boa fixação.
  • E. A secção do músculo cremaster e a torção com os dedos do cordão espermático são tempos obrigatórios para a boa visualização do saco herniário nas hérnias inguinais indiretas.