Medicina Especialidade Clínica Cirúrgica Cirurgia Geral

A obstrução intestinal é uma das emergências cirúrgicas mais comuns. Cerca de 20% das internações, por doença abdominal aguda, tem essa causa. A atenção para o diagnóstico precoce e o tratamento se deve ao fato da mortalidade ainda permanecer elevada, mesmo tendo seus valores declinados com o passar do tempo. É de suma importância se diagnosticar rápido o quadro obstrutivo, especialmente quando a causa não é facilmente identificável. No percorrer da avaliação diagnóstica, algumas dificuldades podem ser encontradas. Assinale a alternativa CORRETA em relação à obstrução intestinal:

  • A.

    O quadro clínico de dor, vômitos, parada de eliminação de gases e fezes e distensão deve ser interpretado, pois ocorre da mesma maneira em todos os pacientes e é influenciado pelo ponto de obstrução e pelo tempo de obstrução.

  • B.

    A dificuldade de diagnóstico pode acontecer diante de um quadro de obstrução em início ou um quadro de sub oclusão. Nessas duas situações, o intestino delgado estará distendido com gás no cólon. É necessário algum tempo (em torno de 8 horas) para que o quadro obstrutivo apresente sinais, sintomas e imagens esclarecedoras.

  • C.

    A distinção entre casos tardios de obstrução mecânica com peritonite e peritonite por outras causas é fácil, mesmo não havendo dados confiáveis da história ou informações que revelem como a doença começou. A avaliação clínica e a experiência do profissional são fundamentais e a distinção entre as duas formas deve ser conhecida, por terem indicações cirúrgicas diferentes.

  • D.

    O material inicialmente eliminado do estomago, é escuro. Quando o conteúdo reflui do duodeno para o estômago e é eliminado, apresenta aspecto claro. Quando o conteúdo reflui das primeiras alças jejunais para o duodeno e daí para o estômago, e é eliminado, já apresenta características que orientarão para o provável ponto de obstrução.