Medicina Especialidade Clínica Cirúrgica Cirurgia Geral

Analise a seguinte situação: criança de 5 anos, vítima de acidente com automóvel, chega à sala de trauma com referência de traumatismo cranioencefálico. Ao exame físico: FC=60bpm, FR=10mrpm, PA=140/100mmHg, pulsos amplos e simétricos; tempo de enchimento capilar: 2 segundos; saturação de oxigênio em ar ambiente de 90%. ECG= 5; pupilas anisocóricas e com pouca resposta à luz. Diante desses dados, assinale o item CORRETO:

  • A.

    A criança apresenta TCE moderado, com sinais clínicos de hipertensão craniana, incluindo síndrome de Cushing.

  • B.

    Inicialmente deve ser realizado o ABC, sendo que a abertura das vias aéreas é feita pelo abaixamento da mandíbula e estabilização simultânea da coluna cervical e aspiração das vias aéreas com sonda fina e maleável, tipo Yankauer, para evitar traumas.

  • C.

    Deve ser realizada intubação traqueal, com estabilização manual simultânea da coluna cervical, realizando a sequência rápida de intubação. A sequência rápida é por causa dos sinais clínicos de descompensação da hipertensão intracraniana que pode se agravar durante o procedimento.

  • D.

    A atropina não está indicada neste caso. Há sinais claros de choque. O uso do anti-hipertensivo neste caso é indicado. A hipertensão intracraniana deve ser tratada o mais rápido possível, inicialmente elevando-se a cabeceira em 30º, mantendo a cabeça neutra e hiperventilando manualmente.